.22 de fev de 2015

Crônica - Limpeza da Alma



Sabe aqueles dias que você pensa no que fazer e não sabe o que quer fazer? Eu estou nesses dias(risos).
Como não sabia o que queria fazer hoje...limpei meu quarto inteiro. Aquela limpeza caprichada e minuciosa em cada canto do lugar que mais gosto em casa.

Meus amados amiguinhos...meus livros...foram bem limpos e pegaram um solzinho leve hahaha.

Em um ano novo...tudo tem que ser diferente...novos pensamentos agregados aos que valeram a pena conservar.
Pensamentos que são livres de senso comum, preconceitos e muito sentimentalismos.

Pensamentos sem amarras sociais...livres e soltos como o vento. Que podem levar para vários lugares e caminhos diferentes.
Toda rotina tende a levar o ser humano ao conservadorismo e a rejeição exagerada à mudança.

Rotina é algo que desanima meu ser ...não gosto de permanecer em uma atividade por muito tempo...canso rapidamente e minha atenção desviada para algo novo.

Um cuidado especial com mudanças diárias...é que as pessoas tornam-se sem identidade ... dissimuladas e superficiais. Até seus relacionamentos tendem a perder a mágica inicial muito rapidamente.

Muitas pessoas acham as outras sem conteúdo... são aquelas pessoas criadas pela nossa sociedade atual ...Fast Food... querem tudo para Agora...não sabem adentrar as profundezas de outras pessoas para conhecer essas.

São superficiais e narcisistas...uma pena! O ser humano é esplêndido...maravilhoso em seu conhecimento... cheio de defeitos que aumentam sua singularidade e autenticidade.

Uma reflexão dessas saiu de uma manhã de limpeza ( risos) ...o ócio tende a nos levar a criatividade e a reflexão profunda.

Meus livros que me deram leituras esplêndidas, contribuíram significativamente aos meus conhecimentos e muito do que sou.
Numa limpeza cotidiana...aprendi que tenho que ser uma criatura nova a cada dia.

A cada amanhecer tentar ser um humano generoso e aberto às novidades.

Então limpe sua mente e busque o novo.


Joanice Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Poesia que encanta a vida - 2016 | Todos os direitos reservados. | Tecnologia do Blogger