.20 de fev de 2015

Poema sem nome - Joanice Oliveira








A vida é uma estrada crucial.
O nascimento seu ponto incial.
E a morte seu ponto final.

Pensando na vida no meu quintal,
Conclui:Errar pode ser fatal.

Confiar é lamentavelmente fraquejar.
Chorar é despencar.
Cair do muro da fragilidade.
Não exiba sua vulnerabilidade.

Omita a verdade.
Desfile com vaidade.

Fale com hiprocrisia.
Não me venha com essa de alegria.

A onda te leva e adeus poesia.
Lá se foi a maresia.

Viver é guerrear.
Fragilidade é errar.

Não sinta.
Minta.
Omita.

Em uma mundo capitalista,
Quem ama é chamado de socialista.

Não leia essas palavras duras.
Tudo isso é para eu sobreviver na Ditadura.

Viver é sentir,
O que está por vir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Poesia que encanta a vida - 2016 | Todos os direitos reservados. | Tecnologia do Blogger