.17 de fev de 2015




Solitário

Joanice Oliveira






Caminhando diariamente pela rua coberta de neve.
Sozinho vou com meus pensamentos.
Vagarosamente como a brisa leve.
Carregando em meu corpo todos os sentimentos.

Este caminho é triste como a cidade.
Forte sou para a leviana sociedade.
Solitária e depressiva sou nessa idade.
Busco em vão carinho em meio a tanta vaidade.

Atravesso avenidas movimentadas.
Chego ao meu lar nada agradável e feliz.
Jogo-me na cama e choro pelas pessoas acorrentadas.
Sou uma pessoa manipulada e infeliz.

Em minha cama sou tudo e nada.
Viver em sociedade é estar atada.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Poesia que encanta a vida - 2016 | Todos os direitos reservados. | Tecnologia do Blogger