.30 de abr de 2015

Lição n°20: " Não finja. Sinta apenas."

" Não finja. Sinta apenas."


Pense: Quantas vezes já "engolimos" o choro só porque estávamos na presença de outros? Quantas aceitamos que nos humilhem publicamente com palavras ofensivas e comentários depreciativos só porque queremos ser aceitos e fazer parte de um grupo descolado e afins?

Inúmeras vezes, meus caros leitores. Incontáveis vezes fingimos ser "Fortes". Fortalezas feitas de titânio e tantos outros materiais super fortes só para não demonstrar "fraquezas". Como se tristeza, decepção e frustrações fossem características de pessoas fracas.



Somos humanos suscetíveis a variação de estado emocional oriundo de problemas externos e internos. Isso é SER HUMANO. Faz parte da nossa constituição essencial. Sofremos, odiamos, amamos, nos alegramos, entristecemos e tantos outros sentimentos temos ao longo da vida.

Dizem alguns poetas que sentimentos não podem ser explicados e nem controlados. Eu discordo disso. Sentimentos nascem no cérebro e então são impulsos elétricos que podem diminuir de frequência. Saiba seu corpo é uma máquina extraordinária e precisa de um comandante competente para direcioná-la perfeitamente. Ela sabe de sua competência e empenho diário para mantê-la bem e estável.

As situações vem e não estamos preparados para lidar com elas. Entretanto, isso não quer dizer que não temos recursos para resolvê-las da melhor forma possível. O que não vale é sustentar uma imagem impossível de um Homem-de-Ferro sem sentimentos. cruel e inabalável. Sempre fui atraída pela pureza de sentimentos e emoções do Capitão América. Ele demonstra o que sente de forma clara. Quem quiser saber o que ele está sentindo é observá-lo. Ele chora quando está triste e frustrado. Sorrir quando está alegre e feliz. Sem fingimentos. Já o Homem-de-ferro limita suas demonstrações emocionais apenas a si mesmo. Nega sua humanidade. Não aceita suas limitações. Não acredita que também sofra com coisas banais. Acredita que somos super-heróis até nos nossos sentimentos.


Somos Sensacionais em nossos trabalhos e afins, mas incapacitados de abrir nosso coração aos sentimentos. Nos punimos quando estamos em crise emocional. Culpamos nosso coração de todas as dores que sentimentos. Sentenciamos ele a ignorância da racionalidade.

Não vivemos as emoções no momento que elas fluem. As apagamos de nossa frente. Não darmos vazão a represa de sentimentos que funciona dentro de nós. Sempre imaginamos e nos importamos com o que o outros vão pensar de nós.

Acumulamos culpas, amarguras, feridas abertas  e nos tornamos seres humanos tristes ou melhor, em máquinas. Sem sentimentos. Sem Humanidade, Crueldade.


Sentir é libertador. Demonstrar é mais ainda. Exageros não são bons em nenhum dos casos, seja em demonstrar como em omitir. Apenas permita-se SENTIR. No momento. No instante do acontecimento.

Não somos robôs. Somos HUMANOS. Cheios de Razão e Emoção!





Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Poesia que encanta a vida - 2016 | Todos os direitos reservados. | Tecnologia do Blogger