.12 de jun de 2015

Dia dos Namorados


Hoje nem sei o que escrever nessa data tão especial para muitos que é o dia nos namorados.

Eu poderia fazer uma declaração de amor, mas um sentimento sozinho não vale a pena escrever nada, porque meu namoro terminou faz pouquíssimo tempo e isso acha mexe comigo demais.



O Amor é essa partícula tão pequena, mas faz estragos imensos na vida das pessoas. Chega de mansinho... sem ninguém perceber e quando damos conta, ele já está instalado em nossas vidas.



Ele nunca parece conviver bem com a sanidade mental das pessoas. Ele gosta de mexer com nossa mentes e desmentir todas as "verdades" que sabemos sobre ele.

Não gosta de aprisionamentos e nem cobrança. Amor e Liberdade parecem se darem muito bem. O Amor não combina com pressão, desconfiança e padrões sociais. Ele faz suas regras e navega em liberdade nos corações humanos. Tem poder para fazer isso.


Tantos relacionamentos terminam e os corações ficam quebrados e as pessoas se veem no trabalho de colarem esses pedaços e seguirem em frente. Quantos pedaços não deixei pelo chão, porque estava perdida e confusa com o que tinha acontecido com esse sentimento? Muitas vezes pensei que o Eu te amo fosse para sempre, mas não foi.

Foi libertador descobrir que o Eu te amo não significa Eternidade. Que não há obrigação em ficar ou ter laços, mas somente motivos para ficar com determinada pessoa. Essa liberdade é paradoxal com nossa essência humana que gosta do poder de Ter, possuir o outro e fazer dele sua posse e propriedade. Nessa linha de pensamento, Sartre nops diz que o amor é impossível para os seres humanos, devido sermos levados pelo desejo de limitar a liberdade de quem amamos e submetê-lo aos nossos caprichos e desejos. Schopenhauer nos diz que o Amor não foi feito para os humanos, porque a Natureza apenas que brincar conosco. Semeia o amor em nossas vias apenas para a perpetuação da nossa espécie na terra, através do ato sexual.


Passo dias lendo e revisando mentalmente o que leio e vejo sobre esse sentimento que todos queremos ter, todavia temos medo de sermos machucados e feridos por sua chegada. A Filosofia é conquistada por esse sentimento desde seu surgimento.


Para Sócrates e Platão, o Amor é união dos diferente. O Divino em nossas vidas. Só com o amor podemos entender nossa existência e dar significado as nossas vidas com a sublime chegada desse inquilino causador de problemas e momentos incríveis.

Seja na Ciência ou no senso comum, o Amor é bem vindo e idolatrado. Relacionamentos existem por causa dele e se movem por sua existência.

Madrugadas acordados mandando mensagens, ligações de 4 horas, presentes surpresas, flores, chocolates e tantas outras coisas são atitudes de apaixonados. Porém, vem as brigas por ciúmes, ideias diferentes, família que desaprova o relacionamento, o surgimento dos EXs, roupa muito curta, personalidades distintas e tantas outras coisas pequenas que minam os relacionamentos e tiram o brilho do amor.


É na prática que aprendemos que tudo se resolve com uma simples conversa franca e verdadeira. Sem infantilidade e joguinhos emocionais, o namoro assim como um casamento nos torna iguais. Não somos Donos da Verdade diante o Amor. Mesmo com anos de relacionamentos, nunca seremos especialistas nessa área. No amor nos tornamos frágeis e vulneráveis ao outro e a esse sentimento.


 Os relacionamentos terminam e as dores ficam. O correto é viver a dor, mas nunca prolongá-la. Lembrar dos momentos felizes e especiais e aprender com as crises que tiveram durante o envolvimento. Nada é para sempre para a Humanidade. Amores vem e vão e temos que está prontos para enxergar com o aviso de FINAL aparecer em nossas vidas. Não cair na cegueira de Tom do filme 500 dias com ela, que não percebeu que seu sentimento não era correspondido e que Summer não o amava.


Ressurgir depois de um fim e recomeçar. Quem sabe se hoje não começa outro amor, outra nova canção de amor, outra pessoa te convida para dançar e acontece aquele beijo que vai lembrar para o resto da vida.


Um comentário:

  1. Amo (500) dias com ela! é muito perfeito!

    http://literafeto.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

© Poesia que encanta a vida - 2016 | Todos os direitos reservados. | Tecnologia do Blogger