.9 de jul de 2015

[ Resenha ] Animate Me: Amor Criativo - Ruth Clampett

Nome: Animate Me: Amor Criativo
Autora: Ruth Clampett
Editora: NVersos
Ano: 2014
N° de páginas: 400


SINOPSE:

O livro é narrado por um nerd – Nathan, um rapaz de 20 e poucos anos, tímido, talentoso, fã de quadrinhos e que nutre uma paixão secreta por sua colega de trabalho, a executiva Brooke, de 30 anos. Sem esperanças de que um dia a garota poderia sequer notá-lo, Nathan começa a escrever uma história em quadrinhos com sua versão do mundo a partir do seu amor por ela. O que ele não esperava era que um projeto em comum os unisse. A partir de um encontro inesperado numa loja de acessórios para computadores, Nathan passa a levar café para Brooke todas as manhãs em seu escritório, mas um detalhe pra lá de sedutor marca o ritual: em cada copo ele desenha uma ilustração, e cada imagem é uma espécie de sinal que apenas eles conhecem. Depois de saber que Nathan está apaixonado por uma colega de trabalho, Brooke passa a ajudá-lo a tornar-se um conquistador, porém, mal sabe ela que a tal colega é ela mesma. Depois de algumas “aulas” recheadas de muito erotismo, o casal mergulha num tórrido romance. O único problema é que Brooke é uma mulher comprometida, e com ninguém mais ninguém menos que com o presidente da empresa em que eles trabalham.


Esse livro é uma história de romance para adultos, os famosos New Adult. O romance é contado pelo amado geek e fofo Nathan Evans. Ele tem 26 anos e trabalha como animador na República dos Rabiscos e é apaixonado pela executiva da empresa Brooke Tobin.

O auge da história é justamente isso. Nathan contando tudo que aconteceu na sua vida até que Brooke, sua Garota B, fizesse parte de sua vida. Ele é sincero com suas palavras e sentimentos. Isso tudo se deve pela criação de seus pais que são muito amorosos e abertos para qualquer tipo de conversa. Nathan é inseguro diante Brooke. Até o dia que ela aparece na loja do Jim para comprar um cabo USB e Nathan resolve seguir seu coração e ser prestativo com ela e fazer com que ela veja que ele existe. Que não seja mais um jovem homem esquisito, mal arrumado e “feio” perto daquela mulher linda e maravilhosa que exalava beleza e encanto para todo lado.


“ Por mais improvável que seja, não posso parar de pensar e querer cada parte de Brooke e, especialmente, seu coração. ”

Após essa abordagem SENSACIONAL, Nathan começa a levar café do Starbucks para Brooke. Todos seus copos vêm com desenhos feitos por ele especialmente para ela. Isso é lindo e romântico. Ela começa a colecionar todos os copos que ganhou dele e ele se surpreende quando descobre que ela guarda com carinho o que ele faz para ela.


Eu sou transportado para aquele momento no tempo quando a vi pela primeira vez, no auditório da República dos Rabiscos. Eu estava sentado bem no fundo, preparado para tirar meu cochilo na hora da reunião quando a Brooke entrou e iluminou o palco. Foi amor à primeira vista. ”

Brooke para mim só se tornou uma pessoa boa ao meu ver quando cheguei perto do final do livro, porque até o meio da história pensei que ela estava somente brincando com Nathan. Eu tinha medo de ela magoá-lo e deixa-lo com o coração quebrado. Nathan é totalmente louco por Brooke e começa a ter uma “amizade colorida” com ele. Claro, que um apaixonado e sem experiência aceitaria qualquer loucura só para ter quem ama ao seu lado, mesmo que isso seja migalhas.

Quando saio pelo portão, sei que eu sou um homem muito melhor do que aquele que entrou aqui ontem. E devo isso tudo à Brooke. ”

Brooke ensina Nathan a beijar melhor, porque ele inventa uma história que estar apaixonado pela Dani – ex namorada de seu amigo Andy – que topa fingir uma paixão para conquistar a Brooke. Por aqui percebemos que Nathan não regula muito bem das ideias. Como que ele vai fingir amar outra e não falar direito que a ama a Brooke? Mas, isso que faz a história girar, porque Brooke é namorada do Presidente da República dos Rabiscos, Arnauld.


Se você realmente quer ganhar seu prêmio, tem que dizer ao prêmio que o quer. ”

Arnauld é um homem forte e dominador. Até perto do final eu sentia que ele somente tinha problemas com seu passado, mas com a proximidade do final comecei a ver que ele era um IDIOTA e sem ESCRUPÚLOS. Minha vontade era de chegar perto dele e dizer: VAI SE FODER, Arnauld…Macaco Louco! Ele parece que não tem coração. Nunca amou a Brooke, mas tinha um poder incrível de humilhá-la e deixa-la se sentindo a pior mulher do mundo. Ele precisava dela e fazia Brooke acreditar que ela que necessitava dele.

Brooke também é uma mulher aparentemente forte. Dona de uma beleza que é a todo momento mencionada por Nathan. Nem alta e nem baixa, loira, olhos azuis, corpo de violão e um sorriso avassalador. Nathan sonha com seu corpo. Idolatra a Brooke. Ele enxerga ela de verdade. Percebemos o quanto sua autoestima é frágil e seus pensamentos podem ser facilmente manipulados pelos homens. Só com muitos acontecimentos ruins é que ela percebe que tem que tomar conta de sua própria vida e trilhar seu caminho de sucesso sem depender de qualquer homem.



“ – Bem, às vezes, é preciso uma crise para testar o verdadeiro caráter de uma pessoa – minha mãe diz gentilmente – E a Brooke vai ter sempre um lugar especial em meu coração pela maneira como lutou para ajudar meu filho. ”

A cada novo envolvimento Nathan e Brooke parecem perceber que se encaixam perfeitamente. Emocionalmente e sexualmente. Brooke tira a virgindade de Nathan. Essa foi uma parte maravilhosa do livro. A autora não trata o sexo com banalidade e nem erotiza demais as partes que Nathan e Brooke se entregam um para o outro. Ela faz que percebemos que o sentimento deles vai aumentando a cada nova entrega carnal. Nathan está tendo o amor da sua vida perto dele e sentindo que ela é sua e não de outro. Ele vai conquistando ela com seu jeito atrapalhado e inseguro de ser e ela vai se rendendo ao amor desse lindo geek.

Nós somos soldados feridos que, finalmente, se encontram depois de batalhas individuais. Nós vamos em frente devagar, mas cheios de propósitos, sabendo que a cada passo estamos deixando o passado e caminhando para o futuro...juntos. ”

A evolução do casal é bem interessante. Eles crescem juntamente. Nathan quando fica sem Brooke após Arnuld descobrir do seu envolvimento com ela torna-se paranoico e até perseguidor com ela. Brooke se assusta. Nathan é aconselhado pelos seus pais e amigos a dar espaço para ela. Ele sabe que a ama, mas ela ainda não percebeu que está completamente apaixonada por Nathan. Ela precisa enxergar esse sentimento sozinha e sem pressão.


“ - Eu te amo – ela declara gentilmente, mas com certeza absoluta. Ela é meiga e sincera, e vejo tanto amor refletido naquele olhar. ”

Os amigos de Nathan são sensacionais. Ajudam ele com todo esse relacionamento e até pessoas que antes o detestavam com a secretária de Brooke – Morgan – se torna aliada para que os dois fiquem juntos.

Os capítulos são abertos com frases dos mais diversos desenhos animados já lançados e isso me deixa mais feliz e excitada com o livro. Adoro desenhos animados e sou apaixonada por animações dos tempos de ouro. A autora do livro é filha do grande animador Bob Clampett e cita diversos animadores e desenhos animados que fizeram e ainda fazem sucesso no mundo todo e fazendo a campanha para que as pessoas voltem a ler as histórias em quadrinhos.


Muitas coisas acontecem e atrapalham o amor de Brooke e Nathan. Será que esse sentimento suportará muitas revelações de segredos e problemas que atacaram diretamente os dois e assim abalando seu relacionamento? Após a exposição e humilhação de Brooke, ela ainda vai querer Nathan? E ele ainda a amará depois que perceber que ela não é perfeita?

Um livro de romance geek com muito amor, sentimentos sinceros e avassaladores. Como Nathan diz: “ Nosso amor não é fraco, Brooke. Ele é feito de sentimentos e desejos intensos. ” Para quem tem preconceito com livros New Adult só posso lamentar e desejar que se abram para um universo onde amor e paixão tornam-se um só e nos ensinam que amar não tem limites.

Ela chega bem perto de mim e coloca a mão no meu peito, bem em cima do meu coração. – E o mais importante Nathan, é que seu coração capturou meu corpo e alma. Eu nunca poderia imaginar que alguém tão gentil, obstinado e ao mesmo tempo sensível, alguém com um coração tão aberto como o seu ainda existisse. Mas você existe e agora me pertence.
- Sim... eu sou seu e você é minha. – Respondo abraçando-a.
Ela coloca a testa na minha e diz: Eu sou sua. Isso responde a pergunta? – Ela diz enquanto beija meus olhos e depois meu rosto.
Quando nossos lábios se encontram, respondo sorrindo: - Perfeitamente. ”

Possível casal no cinema - caso o livro virasse um filme:

Nathan Evans:

Nicholas Hoult - O Fera do X-Men


Na hora que li as características do Nathan...pensei: Meu Deus, o Nicholas é parecido demais com o Nathan. Parece um nerd no filme X-Men e tem cara de geek apaixonado por animações.


Brooke Tobin:

Rachel McAdams


Sem sombra de dúvida, a Rachel cairia perfeitamente no papel de Brooke. Procurei uma foto dela com cabelo loiro quase vermelho, porque assim que é como Brooke é caracterizada. Eu iria amar vê-la como Sra. Tobin, porque é minha atriz predileta do tapete vermelho e muito talentosa em tudo que faz.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Poesia que encanta a vida - 2016 | Todos os direitos reservados. | Tecnologia do Blogger