.2 de ago de 2015

[Resenha] Mirei no príncipe e acertei no ogro - Heloísa Faissol

Nome: Mirei no príncipe e acertei no ogro
Autora: Heloísa Faissol
Editora: 5w
Ano: 2015

N°de páginas: 137


SINOPSE:

Mirei no príncipe, acertei no ogro é um livro leve e divertido sobre relacionamentos. A autora, Heloisa Faissol, dá exemplos dos perfis de homens-cilada com situações que ajudam o leitor a identificá-los. Cada capítulo traz uma “Dica da Helô”, para ajudar a se livrar desses malas. Heloisa Faissol ficou conhecida, quando começou a compor funks, como Helô Quebra-Mansão, uma espécie de versão rica da funkeira Tati Quebra-Barraco. Filha de um dos mais importantes dentistas do Brasil, de uma família tradicional carioca, Heloisa quebrou tabus e surpreendeu com suas músicas. Em 2014, Heloisa participou do reality A Fazenda, e ficou entre os três finalistas.

Pensei que o livro seria mais um livro de “Salve as mulheres dos homens”, mas me enganei. A leitura é bem divertida e convidativa, principalmente porque Heloisa fala como se fôssemos amigas de longa data. E cá entre nós, quando o assunto é o sexo masculino, nó mulheres somos todas envolvidas, porque alguma vez na vida já caímos nas garras de algum espertinho ou idiota que queria apenas brincar com nossa ingenuidade.

A autora traz em capítulo um título que conceitua o tipo de homem que será falado no capítulo. Em algumas partes discordei muito dela, porque acaba distorcendo a imagem masculina, como eles fossem apenas os vilões no mundo amoroso, mas como sabemos a sociedade brasileira – como ela mesmo fala – é bem machista e isso acaba tornando os homens como selvagens à procura de sua caça, no caso as mulheres. Isso gera os mais diversos tipos de homens e as intenções normalmente variam, entretanto, a maioria não é boa.

Existem mulheres que namoram ou são casadas com homens que depois de um bom tempo se veem fazendo essa pergunta: “ O que eu vi nesse homem? ” Quantas mulheres depois de décadas de casamentos ou anos de namoro parecem perceber que o companheiro que estão não as fazem felizes e muitas vezes nunca fizeram.

A ciência parece justificar o lado animalesco dos homens e ainda ajudar dizendo que as mulheres são incapazes de serem felizes sozinhas. Uma coisa aprendi com Heloisa, a única pessoa que pode fazê-la feliz é você mesma. Nenhum homem completará sua felicidade. Não precisamos de um homem para dizer que somos lindas, maravilhosas e afins. A autoestima é algo pessoal e parte de nós e não dos outros.

A própria sociedade colabora para que as mulheres façam escolhas erradas em seus relacionamentos amorosos, assim como os homens. As mulheres são levadas a acreditar que devem se casar antes dos 30 e terem filhos antes dos 40. Sabe o Relógio Biológico...isso tudo é forma de controle social. Nenhuma mulher é obrigada a casar ou ter filhos. É decisão exclusiva dela. Seu valor não cabe numa aliança na mão esquerda. Boba é a mulher que escolhe o primeiro patife que aparece na sua frente só para não ser engolida para o sistema.

Aqui é algo que discordo abertamente com a autora: Nenhuma pessoa deve se render ao domínio social. Não importa o que sofra, toda escolha é pessoal. A felicidade é questão de escolha. Ninguém deve dizer ao outro com quem deve casar. Temos racionalidade para fazer escolhas sábias e nem precisa de tanta experiência para isso. Não há fórmulas para a felicidade e se entrega as vontades da maioria é jogar a Liberdade num penhasco sem fim.

Existem os mais diversos tipos de homens, aqueles que parecem se definir pelo que possuem. Andam falando do que tem e do que não tem. Parecem crianças exibindo seu brinquedinho novo para os coleguinhas. Outros que fingem ter o que nunca poderão ter. Em uma sociedade que o consumo é sinal de riqueza espiritual, emocional e principalmente material, homens que ostentam o que definitivamente não possuem é enorme. Idiotas! Outros que se acham os deuses gregos porque possuem corpos esculturais. Aperfeiçoam seus músculos, mas esquecem seu cérebro.

Homens dos mais diversos tipos de caráter. Dos exibidos aos que não sabem nem ter confiança em flertar com uma mulher. Tem rios de dinheiro, mas não sabem apreciar uma mulher que lhe deu a honra de ser sua companhia. Não que não existam mulheres trapaceiras, sujas, exibidas, mentirosas e afins, porém o que está em pauta aqui são os homens.

O certo é usar a razão em qualquer escolha. O amor não torna ninguém cego. São as pessoas que optam por usar essa desculpa sem cabimento para fazer escolhas incoerentes e sem cabimento para suas vidas.

Então, meninas escolham um homem que as façam transbordar de felicidade e não que as farão mulheres de verdade, porque já são e sua felicidade só depende de você.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Poesia que encanta a vida - 2016 | Todos os direitos reservados. | Tecnologia do Blogger