.30 de out de 2015

[Resenha] Desaparecido Para Sempre - Harlan Coben

Título: Desaparecido Para Sempre
Autor: Harlan Coben
Editora: Arqueiro
Ano: 2012
N°de páginas: 304


Resenha:
No leito de morte, a mãe de Will Klein lhe faz uma revelação: seu irmão mais velho, Ken, desaparecido há 11 anos e acusado do assassinato de sua vizinha Julie Miller, estaria vivo. Embora a polícia o considere um fugitivo, a família sempre acreditou em sua inocência. Ainda aturdido por essa descoberta e tentando entender o que realmente aconteceu com seu irmão, Will se depara com outro mistério: Sheila, seu grande amor, some de repente, e o FBI suspeita do envolvimento dela no assassinato de dois homens. Apesar de estarem juntos há quase um ano, Sheila nunca revelou muito sobre o seu passado.


No fim, a mais desagradável das verdades é preferível à mais bela mentira. ”


O que posso dizer sobre os livros de Harlan Coben? Perfeitos! Melhor palavra para defini-los. Coben sempre me surpreendente e melhor ainda sempre faz revelações bombásticas nas duas últimas páginas das suas histórias. É de tirar o folego!

Há uma ligação interessante entre a dor autoinfligida e o consolo, uma espécie de desejo de brincar com fogo relacionado ao sofrimento. ”

Desaparecido Para Sempre conta a história de Will Klein que é um homem de quase 30 anos que vive a sombra do passado obscuro da Família Klein. Seu irmão Ken é o principal suspeito do assassinato de sua ex namorada, Julie Miller. Na época Ken teria um pouco mais de 23 anos e fora a última pessoa que esteve com Julie e as evidências apontam que ele cometera esse crime cruel. A Família Klein não acredita nisso. Tem certeza que Ken é inocente, mas não sabe onde ele está. Ken fugira após o crime e já se passaram 11 anos e nenhum sinal dele.

A mãe de Will está com câncer em fase terminal. Sunny conta em seu leito de morte que seu filho Ken está vivo e que provará que é inocente. Will fica abalado com essa revelação. Não sabe nada sobre seu irmão desde o crime. Sempre achará que Ken estava morto. Estava enganado. A dor volta ao seu coração. Será que seu irmão estava tendo um caso com sua ex-namorada que na época era a mulher que Will mais amava? Será que Ken teria mesmo matado Julie? Se sim, por quê? A Família Klein sabia que Ken era agressivo e estava envolvido com pessoas erradas na época, mas nada que indique que Ken podia virar um monstro.

Você tenta dividir a dor em intervalos de tempos controláveis.  Também não adianta. Por fim, você encontra a única saída viável: abandonar a sanidade. ”

Após a morte de sua mãe, Will começa uma busca implacável pela verdade sobre seu irmão e o assassinato de sua ex-namorada. Se não bastasse o peso de uma grande revelação e o passado que relutava em deixar Will em paz, a atual namorada de Will, Sheila Rogers, desaparece sem deixar qualquer rastro. Apenas um bilhete: “ Te amarei para sempre. ” Somente esse bilhete foi deixado para Will. Ele está sozinho. Sua amada o abandonara. Ele não sabia nada do passado dela. O passado incomodava Sheila. Será que ela fora envolvida em alguma coisa criminosa no passado? Será que alguém dera um fim em Sheila? Por que tanto medo do passado? Will percebera que não sabia nada sobre as pessoas que amava. A verdade nunca fora revelada a ele. Será que conhecemos de verdade quem nós amamos?

O suspense e o terror andam lado a lado nessa nova empreitada de Coben. Conhecemos John Asselta que era amigo de Ken e Julie no passado. Atualmente ele é um dos assassinos mais procurados dos EUA. Mata de forma impetuosa e não deixa rastro de seu trabalho. Sua presença lembra o cheiro fatal da Morte. Sua aparência até lembra a Dama de Vermelho. Sua chegada indica que o fim de alguém está próximo e não há chance de erros. Fantasma é seu apelido. Era amigo de Julie e retornara para os EUA para um acerto de contas. A pergunta é: Acerto de contas com quem? Por que agora? Por que estava trabalhando com Philip McGuane? McGuane também fora amigo de Ken e Asselta no passado. Será que os três estavam envolvidos na morte de Julie? E com o sumiço de Sheila?

Às vezes encontramos pessoas cuja bondade inata nos atinge como um raio de luz quase ofuscante. Mas outras vezes deparamos exatamente com oposto – alguém cuja mera presença nos asfixia, nos encobre com uma pesada nuvem de putrefação e de sangue. ”

A narrativa deixa os leitores envolvidos e absorvidos pelos acontecimentos. Teorias vão sendo feitas e refeitas quando fatos vão sendo revelados. Os personagens vão soltando pistas e frases de efeito são as chaves desse imenso quebra-cabeça.

Nessa caçada pela verdade, Will tem a companhia de seu amigo Squares, que é um apoiador da Doutrina de Hitler. Ele tem uma tatuagem em sua testa que lembra seu passado. A ironia do destino é que atualmente é namorado de uma modelo negra que está grávida dele, mas Squares não tem certeza que quer essa criança. Ele esconde mais coisas do seu passado. Outra pessoa que ajuda Will na procura por seu irmão, é Katy Miller, a irmã mais nova de Julie. Ela quer se libertar da sombra da morte de sua irmã e anseia libertar seus pais desse passado doloroso em sua casa.

Quando se encurrala alguém, até mesmo um homem fraco como eu, o animal sempre emerge. ”

Will parece um pateta em algumas partes do livro, porque não percebeu muitas verdades que estavam à sua frente ou simplesmente fechou seus olhos para a verdade dolorosa. Ele é inseguro sobre tudo e tinha um medo descomunal do futuro. Tinha medo de descobrir sobre Sheila e o que ela tinha feito no passado. Ele vivia como se tudo que soubesse fosse uma mentira saborosa, mas que a qualquer momento a verdade cruel e fria seria apresentada a ele.

O detetive Pistillo que é o responsável pelo caso de Ken e pelo sumiço de Sheila, está na cola de Will. Ele quer saber onde está Ken e já avisou a Will para ele parar de intrometer onde não foi chamado e pediu para que ele deixe Katy fora disso. Por que Pistilo quer Will fora disso? Por que dificulta que a verdade seja revelada? Será que ele esconde algo dele? Por que ele não conta a verdade sobre Sheila? Por que ele quer tanto Ken?

Não sei por quanto tempo chorei. Depois de algum tempo, me forcei a parar. Foi quando decidi que tinha que enfrentar a dor. A dor imobiliza. A raiva, não. E a raiva estava ali também, à espreita, à espera de uma abertura.
Deixei-a entrar. ”

Sheila é encontrada morta em outro estado e isso acaba com Will. Ele não tinha mais quem amava e o mais estranho: a segunda vez que a mulher que ele ama é assassinada. Destino? Castigo? Mera coincidência? Will fica arrasado, porém está determinado em descobrir a verdade sobre seu irmão e também sobre Sheila. Quem realmente seria Sheila Rogers? Por que ele sentia que algo não se encaixava nesse mistério?

Desaparecido Para Sempre é uma narrativa eletrizante e chocante. Os crimes cometidos no livro são dignos de filmes de terror. Cruéis e sem piedade. Tortura vistas nos campos nazistas. Pessoas que parecem mais monstros sem sentimentos que matam por puro prazer e diversão. Fantasma e McGuane são os reis dessa filosofia. E Ken? E Sheila? Onde se encaixam nisso tudo? Coben lhe revelará a verdade e ainda lhe chocará com a verdade que não enxergamos, porque estamos focados no assassinato de Julie Miller que a peça-chave de algo muito maior.

Não posso esquecer claro, Harlan ressalta nessa obra o surgimento de nossos demônios que nos perseguem todos os dias. Medos e angústias constantemente nos levam à loucura e podemos sucumbir a monstruosidade e acabamos como sanguinários e criminosos sem escrúpulos. Não há um limite entre o Bem e o Mal e nem se esses conceitos sejam reais para a humanidade. Não há mocinhos e vilões. Somos os dois. O que diferencia um do outro são nossas ações. Um dia somos bons e no outro, maus.

“Era pura megalomania pensar que nós, humanos, estamos de alguma forma acima da morte, que nós, ao contrário de qualquer outra criatura, temos a habilidade de transcende-la. ”


Coben utiliza lares destruídos, crianças abandonadas nas ruas para falar sobre um ponto negligenciado pela sociedade: A Loucura. O que é Loucura? O que faz de nós loucos? Será que a loucura é apenas patológica? Por que abandonamos os outros a própria sorte? Por que gostamos de separar as pessoas entre mocinhos e bandidos? Por que nos fazemos de juízes? Será que somos capazes de nos conhecemos em totalidade?


29 comentários:

  1. Olá, tudo bem?
    Sempre ouço bons elogios a respeito do Harlan Coben. Porém, "Desaparecido Para Sempre" não me cativou muito. O enredo não me despertou interesse. Mas sua resenha ficou muito boa, bem detalhada.

    Abraço!
    http://tudoonlinevirtual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada linda,

      Eu achei esse livro um dos mais cansativos que li dele, por causa das quebras nas informações e isso me deixou bem perdida, mas com o tempo me entendi com os personagens e fluiu.

      Beijos!

      Excluir
  2. Sou apaixonada pelos livros do Harlan Coben. Desaparecido para Sempre não é meu favorito. apesar dele usar sempre o suspense e deixar o livro cheio de mistérios do começo ao fim, mas é um bom livro, quem gosta do cara gosta da obra.

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O meu favorito até agora é Seis Anos Depois porque gamei na história do professor e seu amor por Nathalie.
      Coben arrasa sempre.

      Beijos!

      Excluir
  3. Olá!

    Percebi um spoiler no seu texto, mas tudo bem. Sou louca pra ler algo do Harlan, todos dizem que ele tem uma escrita maravilhosa! Esse eu não conhecia, mas se puder, lerei.

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O spoiler só é entendido pelos observadores kkk....você observa muito bem, mas o spoiler não influencia em nada o enredo.
      Leia...não vai se arrepender!

      Beijos!

      Excluir
  4. Só li um livro do Harlan Coben até hoje, achei muito boa a escrita dele e tenho curiosidade de ler outras obras dele. Gostei muito da premissa desse livro, abordar a loucura pode levar a muitos pontos interessantes, ótima resenha, bem completa.

    Adorei seu blog! Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada linda!

      Estou tentando melhorar a cada dia nas resenhas!

      Coben...ah Coben...um astro do Suspense!

      Adorei a loucura nesse livro e o trabalho de ONG pelo mundo!
      Beijos!

      Excluir
  5. Olá, que resenha maravilhosa! Eu nunca li nada do autor mas sempre tive muita vontade de conferir os livros, esse em especial chamou muito minha atenção e logo que puder vou atrás dele para ler.

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi linda,

      Leia mesmo...tenho certeza que vai se viciar nele assim como eu. Tô para comprar todos os livros deles kkk.

      Obrigada!
      Beijinhos!

      Excluir
  6. Olha eu gostei bastante da sua resenha.
    Ate hoje ainda não li nada do autor para vc ter uma ideia.
    Mas sinceramente eu não sei se estou preparada para ler esse gênero no meu atual momento, mas mesmo assim quero dar uma chance para conhecer suas obras, porque devem ser muito bons, até porque só vejo elogios. Enfim...Vamos ver...Se eu curtir os livros que tenho aqui com certeza vou querer ler os demais.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/10/reflexao-parte-1.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu te entendo linda,

      Quando queremos doçura e leveza, suspense não é uma boa pedida, principalmente porque Coben e Patterson adoram crimes bem cruéis para seus enredos e isso dar um embrulho no estômago que até paramos para respirar.

      Obrigada *_*!

      Excluir
  7. Oi Joanice, tudo bem?

    Só li um livro do Harlan Coben "Seis Anos Depois" e me apaixonei. É incrível como tudo o que ele escreve é importante e o quanto ele nos deixa preso na história. Achei esse bem interessante, principalmente pelos segredos e por nos deixar aquela dúvida se realmente conhecemos as pessoas que amamos.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi gatona,

      Meu favorito até hoje...Seis Anos Depois...meu primeiro livro do autor. Tenho um amor com esse livro, porque me apresentou o talento e a preocupação do autor com os problemas sociais.

      Beijos!

      Excluir
  8. Oi, tudo bem ?

    Primeiro: adorei a resenha. Segundo: preciso ler Harlan Coben.
    Não é nenhum segredo que os livros dele sempre recebem ótimas reviews e que até mesmo quem não curte muito o gênero que ele aborda acaba gostando da narrativa e tudo aquilo contido na obra. Em algum momento precisarei tomar vergonha na cara e iniciar minhas leituras do autor.

    Fernanda Oliveira | Meraki

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre teremos a chance de conhecer algo que temos vontade e sua hora com Coben vai chegar e quando chegar esse momento se sintonize com ele. Não pense nas mortes e no sangue dos enredos, mas sinta o que o autor quer lhe falar. O suspense e o terror sempre querem chamar atenção para algum problema social que é negligenciado e usam a crueldade e o surreal para nos prender.

      Obrigada!
      Beijos!

      Excluir
  9. Oie :)
    Puxa, pelo o que li de sua resenha posso dizer que sem sombra de dúvidas esse é o livro perfeito para o mês do horror.
    Crimes dignos de filme de terro!! Já comecei até a imaginar.
    A trama parece bem construída e adorei sua resenha por mostrar em detalhes como isso foi possível.
    Ainda não li nada do Coben, mas sempre ouço falar muito, muito bem.
    Adoro esses livros que nos fazem questionar nossa essência e o mundo ao nosso redor.

    Abraço e Bons Livros,
    Biblioteca do Coração❤

    ResponderExcluir
  10. Joanice, infelizmente eu não consigo gostar da escrita do Coben não importa o livro que ele escreva.
    Já tentei inúmeras vezes, mas sempre desisto.
    Já meu namorado é apaixonado pelas histórias dele.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se culpe...sempre tem autores que não fazem nosso estilo.
      Eu e autora de HP e Martin não fazem meu estilo de leitura e já desisti dos livros deles há muito tempo. São mega talentosos, mas não batem com "meu santo".

      Beijos!

      Excluir
  11. Oi Joanice!
    Eu nunca li nada do Harlan (aquele momento em que bate a vergonha total), mas tenho dois livros dele que pretendo ler em breve.
    Sempre vejo Desaparecidos para Sempre em promoção nas Americanas, mas sempre deixo passar por enes motivos. Tenho um amigo que é simplesmente apaixonado por esse livro e que vive dizendo que eu preciso ler ele de qualquer jeito!
    Não sei quando lerei, mas espero curtir a leitura já que adoro suspense.
    Beijos
    Coisas de Meninas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dar uma chance para o cara haha.

      Não deixa mais nenhuma promoção passar e compra Desaparecido para sempre.

      Tô de olho rsrs

      Beijinhos!

      Excluir
  12. Ola Joanice,
    Acredita que eu nunca li nada do Harlan?
    Imperdoável ne?
    Adoro esse gênero e não ler um dos principais autores é motivo de vergonha.
    Gostei muito do que disse sobre o livro e a historia de fato me interessou muito, anotei a dica aqui e espero poder ler um dia.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou lhe castigar por isso kkkk.

      Nunca é tarde para dar uma lida rápida numa obra dele...comece pela mais leve, como Seis anos depois. É um romance com suspense e é o mais levinho do autor.

      Beijos!

      Excluir
  13. Oi Joanice!
    Acredita que nunca li nada do Coben? Pois é, morro de vergonha de admitir isso, mas como não curto muito policiais, acabo não procurando a leitura. Mas o autor é tão elogiado que sinto que talvez ele mude minha opinião sobre o gênero.

    B-jusssss!
    http://www.quemlesabeporque.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu lhe entendo. Eu e romances começamos a ter um relacionamento por esses dois últimos anos, porque não gostava tanto de muito romantismo e afins, mas ai chegou minha fase doce e apaixonada e agora leio romances de todos os estilos.
      Quem sabe sua fase com livros policiais não chegue um dia? Eu torço por isso...faço até campanha haha.

      Beijos!

      Excluir
  14. Jooo, mulher, Plmdds
    Já passei mal de nervos e lendo tua resenha, eu leio um livro desse nada... Ta amarrado hahahaha
    To lendo "confie em mim" To curtindo.
    Mas gente parabens pela resenha, tá maravilhosa
    Bjs
    Tay

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi linda...Obrigada pelos elogios. Fico até envergonhada!
      Amarrada nada kkk.

      Os livros de Coben são DEMAIS!
      E ador suspense e assassinatos loucos...nem sei o por quê kkk...Loucura mesmo haha

      Beijos!

      Excluir
  15. Olá

    Amo os livros desse autor,como você citou o autor surpreende o leitor até a última página,esse ainda não li,mas pretendo em breve.


    Bjss

    ResponderExcluir

© Poesia que encanta a vida - 2016 | Todos os direitos reservados. | Tecnologia do Blogger