.12 de out de 2015

[Resenha] Eu, Alex Cross - James Patterson

Título: Eu, Alex Cross
Autor: James Patterson
Editora: Arqueiro
Ano: 2011
N° de páginas: 223


Sinopse:
Alex Cross está comemorando seu aniversário com a família e os amigos quando toca o telefone. Seria apenas mais uma ligação inconveniente de trabalho não fosse a notícia bombástica: Caroline Cross, sobrinha do detetive, foi brutalmente assassinada.

Com o apoio de sua namorada, a detetive Brianna Stone, Cross se lança às investigações, determinado a encontrar e punir os responsáveis pela morte da sobrinha. A primeira coisa que ele descobre é desconcertante. Caroline trabalhava como garota de programa.

Logo Cross fica sabendo que outras moças e rapazes envolvidos com prostituição também estão desaparecidos. Em meio aos pertences de alguns deles, o detetive encontra sequências de letras anotadas, todas muito parecidas. Ele decifra o código e percebe que as sequências revelam números de telefone de pessoas famosas e poderosas.

É assim que chega ao Blacksmith Farms, um clube privativo de altíssimo luxo na Virgínia. Um dos clientes mais assíduos é um misterioso homem conhecido apenas como Zeus. Ele mantém exclusivamente para si a suíte VIP do clube, que custa a partir de 20 mil dólares a diária. Quem poderia bancar um luxo daqueles?


Quando é convocado a contar tudo o que sabe a um dos principais agentes do Serviço Secreto, o detetive começa a desconfiar que está envolvido em algo muito maior do que havia imaginado.

Cross terá que trabalhar sozinho e às escondidas para encontrar os assassinos de sua sobrinha e evitar que um grande caso de acobertamento impeça que seja feita justiça.


Cheguei nas Americanas e fui direto na seção de livros e quando vi James Patterson e Harlan Coben não pensei duas vezes em comprar os livros que estavam disponíveis deles. Três livros. Eu, Alex Cross foi um deles. O outros dois em breve também estarão resenhados aqui.

Em Eu, Alex Cross somos levados com a sagacidade e inteligência de Patterson ao centro da vida do detetive Cross: Sua família. Todos os livros de James têm um fundo familiar muito forte, onde temos crimes acontecendo a todo instante, mas os problemas familiares nunca são esquecidos. São o centro da atenção do autor. Alex é seu personagem chefe, então é cheio de dilemas e problemas pessoais. Nessa história Alex se ver obrigada a investigar a morte de sua sobrinha Carolina Cross que foi assassinada de forma cruel e brutal. Fora cortada em pedaços por alguma máquina de cortar madeira. Não foi um caso isolado, mas algum serial killer anda matando acompanhantes de luxo por puro prazer e deixa seu rastro de terror por onde passa. Zeus tornou-se o deus da morte.

Aqui não temos a sombra do maior arqui-inimigo de Cross: Kraig, mas a presença viva de um serial killer que mata para satisfazer seu prazer sexual: a dor alheia. Um ser humano desiquilibrado que se sente realizado sexualmente quando ver suas acompanhantes morrerem em seus braços. Seu poder está acima do que meros departamentos de investigação podem ver. Sua posição social vai além da que Cross está acostumado a enfrentar quando está atrás de criminosos. Aqui a Polícia está lidando com alguém do governo norte-americano. Não apenas isso. A Casa Branca está envolvida diretamente com esse terror. Mas como? Qual o nível de envolvimento? Será que Alex conseguiria descobrir a identidade desse monstro sem ser ameaçado pelo poder “divino” da Casa Branca?

Em paralelo a esses casos aterrorizantes de assassinatos, Alex está carregado de problemas familiares: Sua avó Nana está terrivelmente doente e corre sério risco de vida. Fora internada em coma e não há muitas esperanças de acordar novamente. Além disso, o detetive está se sentindo mal por passar pouco tempo com sua família. Seus filhos andam frustrados com a ausência do pai. Bree, sua namorada tenta conciliar isso e ajuda Alex com sua família. Bree é a mulher certa para Alex. Só ela consegue dar jeito nele e em sua família. Generosa e amorosa sem limites, além de ser uma detetive sensacional.

Eu nunca poderia agradecer-lhe à altura, mas Bree não parecia querer nada em troca. ”

As investigações vão acontecendo aos trancos e barrancos, porque alguém ou alguma instituição tem dificultado para o lado de Alex. Algo muito grave está acontecendo e está sendo escondido pelas autoridades máximas dos EUA. Cross sabe que Zeus deve ser alguém muito importante e poderoso, entretanto isso não importa. Esse ser macabro matara sua querida sobrinha. Matara sem compaixão alguma. Foi duro descobrir que ela trabalhava como prostituta, mas isso era passado. Ela estava morta. Ele devia descobrir quem era esse serial killer em memória não só de Carolina, mas por seu irmão (pai de Carolina) que já falecera e pela dor da mãe de Carol. Zeus não sairia impune disso.

Nicholson, um grande empresário e advogado não esconde seu medo quando Zeus adentra seu botel de luxo no interior da Virgínia. Ele sabe que aquele homem é perigoso. Não tem coragem de filmar suas “atividades” sexuais. Tem medo de saber mais do que deveria, porém hoje não suporta a curiosidade e filma tudo. Está chocado e perplexo. Aquele homem musculoso, com um anel de ouro na esquerda e máscara negra acabara de matar duas acompanhantes...Nicholson foge com a filmagem..., mas...

O suspense e o terror andam lado a lado nesse filme. Ficamos loucos para saber a identidade de Zeus e ansiosos para que esse pesadelo termine, porque várias mortes vão acontecendo. Não só de prostitutas, mas de pessoas envolvidas diretamente com Zeus e quem ouse investigar esses crimes assustadores. Entretanto Alex não teme por sua vida, mas chegará até o fim para honrar a sua família e a memória de seu irmão e sua sobrinha.

A leitura flui rapidamente, mas fiquei bem tensa com a crueldade dos assassinatos. Muito brutal e inimaginável. Muitas vezes parei a leitura para ouvir uma música ou me distrair de tamanho horror que eu lia. Esse é o quarto livro que leio de Patterson, mas o mais sanguinário até agora. Entretanto, o talento e o detalhes são incríveis. Fora do padrão de policiais, James tem um detetive forte e negro. Nada de brancos. Aqui ele dar voz aos excluídos da honra e sucesso. Ao lado de Alex temos seu grande amigo Sampson, também negro. Formam uma dupla extraordinária e também não podemos esquecer que Patterson faz das mulheres, a fortaleza de suas histórias. Bree e Nana são muralhas impenetráveis e várias outras mulheres que são policiais, detetives, jornalistas e até o presidente dos EUA é uma mulher. James para mim é o melhor em seu gênero na atualidade e tem uma fã louca por aqui (risos).



29 comentários:

  1. Olha lendo a sua resenha tenho que dizer que gostei bastante da trama.
    Já faz um bom tempo que não leio nada do James Patterson e o único que li foi Diário de Suzana para Nicholas, mas espero poder ter a oportunidade de conhecer suas outras obras, mas atualmente acho que não estou no clima para ler livros assim que se tratam de serial killers e tudo mais sabe. Estou precisando de leituras leves, embora eu tenha gostado bastante de tudo que comentou em sua resenha. Achei que ficou muito bem escrita e tenho que te dar os parabéns. Continue assim =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/10/resenha-nos.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Silvana <3

      Realmente os livros de Patterson são bem pesados e são ótimos quando queremos ver bastante sangue e afins.

      Se quer leveza pode ler O Príncipe dos Canalhas ou os livros de David Nicholls que são romances com muita comédia e são super doces e leves.

      Beijocas

      Excluir
  2. Oi Jo, tudo bom?
    A única coisa que li do James até hoje foi Bruxos e Bruxas, e apesar dos contras eu gostei bastante. Já no gênero de suspense/triller, nunca li nada dele. Eu, Alex Cross, é um dos muitos livros do autor que tenho muita vontade de ler.
    Vi que você gosta de Harlan Coben, eu também gosto e para mim ele é o melhor na sua área. Mas claro, nunca li nada do James, então não posso discordar totalmente da sua opinião, né?!
    Ótimo saber que James traz personagens negros bem reconhecidos e mulheres fortes. Adoro quando os autores param de bater naquela mesma tecla de detetives brancos e mulheres fresquinhas.
    Adorei sua resenha! Beijos,
    http://www.entreleitores.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jess...estou mais ou menos.
      Harlan é outro gênio do suspense. Estou lendo Desaparecido para sempre e estou adorando. Não sei nem dizer qual dos dois é o melhor. Fico com os dois haha.

      Obrigada <3

      Beijinhos

      Excluir
  3. Acredita que nunca li nada do James Patterson, realmente preciso tirar esse atraso, queria muito conhecer a Série Clube das Mulheres contra o Crime, mas acho que vou atras do Alex Cross primeiro

    www.poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Clube das Mulheres contra o Crime é muito bom. Em breve posto resenhas dos livros dessa série.
      Alex Cross é meu queridinho na atualidade <3

      Beijocas

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Patterson é genial! Dele eu li Zoo. Esse eu não conhecia, mas já quero ler. Apesar da brutalidade, o livro transmite uma forte mensagem. Parabéns pela resenha, muito bem escrita.

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada linda.

      Patterson é um gênio e tanto...Li Fogo Cruzado e virei fã dele de carteirinha. Estou comprando todos os livros que encontro dele. <3

      Beijos

      Excluir
  6. Olá!
    Ai esse livro é maravilhoso. Fiquei louca para saber quem era Zeus. Patterson criou uma história muito louca e incrível rs' ficava naquela expectativa e a cada assassinato mais horrorizada com a criatividade do assassino. Quero ler mais livros da série. Uma série que gosto muito do Patterson é Clube das Mulheres contra o crime, que série ótima! Recomendo! Parabéns pela resenha.

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai ai...eu fiquei louca para saber quem era esse maníaco. Achei que o final podia ser mais monstruoso para ele, mas foi demais.

      Adoro Patterson <3

      Obrigada!
      Beijocas

      Excluir
  7. Olá Joanice :D

    Menina hahahaha, conheci o James Patterson nas Americanas também e confesso que essa série Alex Cross me agradou bastante. Li Fogo Cruzado e me apaixonei e Eu, Alex Cross, está na minha lista de desejados, querendo ou não, foi o Patterson que me fez gostar de literatura policial:D E sempre que posso, compro livros lá, eu sempre encontro coisas boas :D

    Beijos

    http://abordodanavemae.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Começou de forma perfeita.
      Patterson faz qualquer gostar de suspense e perseguições policiais. Ele tem um talento inquestionável para o suspense.

      Beijinhos

      Excluir
  8. OIii!

    Menina, eu nunca li nada do autor. Agora eu fico na duvida se leio porque morro de curiosidade de conhecer esse enredo ou se deixo porque você disse que é o livro mais sanguinario ><
    O livro parece ser ótimo e toodo mundo elogia a escrita dele e a forma que ele conduz. Acho que esse estilo de livro tem que ser mais fluido porque se não perdemos a vontade de ler.

    Ótima resenha!


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana,

      Eu fico perplexa com a criatividade que Patterson e Coben tem em inventar assassinos e formas de torturas. Muitas vezes fico chocada e paro de ler um pouco, mas o suspense é tão envolvente que acabo lendo o livro em duas horas.

      Beijos

      Excluir
  9. Esse livro está na minha lista, mas eu não sei por qual começar Haha estou lendo meu primeiro livro do Patterson e estou AMANDO o jeito dele. Eu, Alex Cross tem tudo o que eu gosto em livros policiais. Sua resenha me deixou bem, mas bem empolgada em lê-lo finalmente. <3 Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada linda.

      Com livros sensacionais e enredos fantásticos fica mais fácil de escrever uma boa resenha.
      Patterson é O Cara do Suspense!

      Beijos

      Excluir
  10. Assassinatos cruéis, leitura que flui bem... Eu quero ler esse livro! Vou marcar no skoob como desejado
    Parabéns pela sua resenha
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadaa!

      Pode ler...Não vai se arrepender.
      Os livros são baratos e valem muito cada centavo que pagamos.

      Beijos

      Excluir
  11. Olá, esse parece ser um livro incrível, eu sou suspeita de falar pois amo o gênero de suspense, e sempre tive curiosidade em ler algo do autor. Agora me batreu uma vontade de conferir esse livro!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então corre para ler haha e depois me conta o que achou.

      Beijinhos!

      Excluir
  12. Olá

    Nunca li nada do autor, faz um tempinho já que quero ler outro livro dele,mas esse chamou minha atenção, adorei o fato dele dar bastante destaque a personagens femininas isso é muito bacana na minha opinião, diria até que é um diferencial pra obras delas e sua resenha foi muito boa, deu muita vontade de ler o livro.

    Bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Liv. <3

      Os livros da série Alex Cross são formidáveis e quando começa a ler não quer mais parar.

      Beijinhos!

      Excluir
  13. Oi
    Nunca li nada do autor, apesar de já ter feito até sorteio de livros dele lá no blog.
    Tenho muita vontade de ler, principalmente, os do Alex Cross. Adoro suspense!
    Bju

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia linda.
      Alex Cross é sensacional!

      Beijocas!

      Excluir
  14. Caramba esse livro parece ser bom, o que me desanima é que teve ter muito livros dessa série e o meu bolso não vai gostar nada disso. Adorei a sua resenha.
    Esse livro seria um que eu leria feliz da vida.
    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi linda,
      Você pode ler sem ser na ordem. As histórias são independentes e Patterson acabou desprendendo a vida de Cross desse modo para ajudar o leitor na série. Eu leio tudo fora de ordem haha.
      Beijos

      Excluir
  15. Joanice, achei a trama bem envolvente e dinâmica, mas não gosto do estilo e mesmo tendo vontade de ler algo do autor não me animei.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  16. Eu já tinha visto esse livro, mas nunca parei para ler sua sinopse e ainda nao tinha visto nenhuma resenha!
    Mas gostei muito de ambos! Espero poder me aprofundar mais nos livros desses autores.

    Beijos

    devoreumlivroeoufilme.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

© Poesia que encanta a vida - 2016 | Todos os direitos reservados. | Tecnologia do Blogger