.25 de nov de 2015

[Resenha] O Aprendiz do Arquimago - Michael A.Iora

Título: O Aprendiz do Arquimago
Autor: Michael A.Iora
Editora: Chiado
Ano: 2015
N° de páginas: 622


Sinopse:
“Você foi honrado com a oportunidade de ser meu discípulo, uma honra que qualquer um dos acadêmicos de Everard desejaria, pois embora tenham bons mestres, eu estou muito acima de todos eles. O treinamento será muito mais árduo, não duvide disso, mas terá suas recompensas. Se sobreviver, digo, se resistir até o final, sob a minha orientação você virá a tornar-se um mago de altíssimo valor, admirado e invejado por muitos.”

Entretanto, o menino elfo descobre amargamente que tamanha honra não é concedida sem que um alto preço tenha de ser pago, e que simplesmente estar sujeito ao desagradável temperamento de seu excêntrico e arrogante tutor deve ser a pior prova que alguém pode ter de suportar. Não obstante, ele se vê obrigado a enfrentar não apenas um treinamento extremamente rígido e insano, mas também a saudade de sua mãe e um sentimento de urgência crescente.

Conseguirá o garoto conquistar sua tão desejada graduação, superando todos os desafios impostos e, pior, a crueldade e intolerância de seu próprio mestre?


“ Escute seu coração, que sabe o que é mais importante para você. ”

A Capa do O Aprendiz do Arquimago me chamou a atenção e por isso quis lê-lo e por ser fantasia, desejei conhecer o enredo de forma intensa.

A história se passa na 3°Era no Vasto Mundo . A Nova Era agora é ameaçada novamente pelas instabilidades políticas dentro do seu próprio território.

Em meio a essas instabilidades que já criaram tensãoes entre os reinos, Elennan que é o menor território dos elfos, o Senhor de Elannan que é casado com a elfa (que não sabemos seu nome até o final do livro e nem vou revelar o porquê rsrs) decide que seu pequeno filho chamado de Aglarion vá aprender os poderes arcanos  – que são poderes mágicos – para proteção do garoto, com o maior Arquimago do Vasto Mundo: Kyenhntw’aethal.... Que ser mais insuportável é esse, Gente! O Arquimago é meio humano e meio elfo. Sabe mexer com os poderes do bem e do mal. Se fosse um Arquimago do mal, seria chamado de Alto Bruxo, mas como escolheu ser Neutro, é titulado Arquimago. O mais famoso e poderoso Arquimago de todos os mundos, mas dono de uma arrogância lendária, uma personalidade cheia de prepotência e marcas de rejeições amorosas no passado.

Aglarion queria ser um guerreiro devido uma promessa que ele tem com alguém que não é revelado a nós – talvez no próximo livro – mas, sua mãe não quer que se filho seja morto em guerra, então recomenda que seja um grande mago. O trágico é que o garoto é um desastre só e muito, muito mimado. Quando chega na casa do Mestre, ele começa a reclamar que a casa não é majestosa como seu castelo e muitas outras coisas. Eu achava que nordestinos que amavam discutir quem reclamava mais, entretanto Aglarion ganha o mérito por ser o mais reclamão que já existiu.

“Nem sempre conseguimos atingir o objetivo que desejamos [...], muito menos na primeira tentativa; mesmo assim precisamos fazer o nosso melhor para tentar. ”

O treinamento dele com o Mestre não é fácil em nenhum momento. Fiquei com muita pena do Aglarion em quase todo o livro, mas depois entendi que Kyen só queria exigir o melhor do garoto e nada menos do que isso. O engraçado, é que o Mestre detestava o garoto e não sabíamos o porquê de tanta implicância com o jovem e isso gera uma rejeição pelo mestre e suas atitudes, mas com o decorrer do livro descobrimos os reais motivos das palavras desmotivadoras que ele lançava para seu pupilo.

Na casa do Arquimago moram seus empregados: Roliça e Seu Inútil e a filha dos falecidos mestres de Kyenhntw’aethal, Vedriny. A garota também é uma elfa, mas foi criada longe de suas terras de origem. É inteligente, brincalhona, esperta e sabe dominar magia como ninguém. Se dar bem longo com Aglarion, entretanto a tortura, ops...treinamento do jovem não permite que ele tenha descanso junto a doce elfa.

O mais estranho e extraordinário ao mesmo tempo é a passagem de tempo para esses seres mágicos. Os elfos são Imortais. Aglarion quando chegou a casa de seu Mestre tinha 40 a 45ciclos - 1ciclo: 1anno - anos e ainda estava na INFÂNCIA! Quando completa seu treinamento tem quase 66 ciclos! Para nós humanos, não existe essa possibilidade de extensão de tempo. Se desejava viver mais? Sim, mas prefiro uma vida menor, porque nós – seres humanos – somos seres cruéis e perversos para vivemos muito tempo nessa terra. Os humanos vivem em cidades magníficas espalhadas no Vasto Mundo e se importam bastante com os conflitos ao seu redor. São conhecidos como fúteis, limitados, exibidos e insignificantes perante os outros seres do Vasto Mundo.

Aglarion vai amadurecendo com os anos que passa com seu mestre. Ganha alguns dos traços dele e isso o torna insuportável em alguns momentos e cria desentendimentos com seu mestre, que são cenas hilárias e divertidas para nós. Kyen adora o garoto. Só não consegue confessar isso. Temos certeza disso, quando Aglarion quase morre numa fase do seu treinamento e seu mestre fica aflito pela inconsciência do jovem e quando ele desperta para a vida, ele sorri e brinca com seu pupilo.

Eu pensei que Aglarion e Vedriny fossem formar um casal. Ainda torço por isso no próximo livro, todavia nesse livro eles ainda são crianças e romances entre guris para mim é apelativo demais e desnecessário num enredo. Mas no livro, eles dão um beijinho...sabe aquele beijo de crianças só para saber a sensação de sentir o lábio do outro junto ao nosso.

“ Mas mesmo eu não posso negar – a voz dele suavizou -, você está de parabéns, garoto. Talvez haja em você um poder que nem mesmo os meus olhos possam ver.”

Aglarion e Vedriny vão crescendo e amadurecendo com as provas que vão tendo com seu mestre. Kyen não pega leve com nenhum dos dois, mas não resiste a doçura de sua protegida. O Jovem pupilo começa a canalizar muito bem seu ynnid primordial e o ynnid da natureza que são a base para seus feitiços. O potencial de Aglarion é maravilhoso e desperta a curiosidade de seu mestre. O garoto consegue sentir a conjuração de magias antes que elas sejam lançadas e esse poder não é conhecido por ninguém.

Um grande enredo carregado de magia e aventuras se encontra nessa joia rara nacional. O Aprendiz do Arquimago conta a história de personagens que tiveram muitas perdas, mas permanecem vivos honrando seus mortos se esforçando para alcançar seus objetivos e assim entrelaçando seus destinos com o destino do Vasto Mundo.

Um livro cheio de lições sobre perdão, traição, recomeços, magias e surpresas.



15 comentários:

  1. Ouvi falar que esse livro era bem legal... rsrs
    O autor certamente deverá ficar muito feliz ao saber que você gostou! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você é o autor?

      Se for me dar uma entrevista?
      Tenho tantas perguntas...Amei o livro <3

      Excluir
    2. Pode perguntar o que quiser, será um prazer responder! :D
      Chegou a ver o e-mail que te mandei?

      Excluir
  2. Oi, Joanice!
    Amo histórias de elfos, mas o que me mata são esses nomes. São tão difíceis de pronúncia e lembrar.
    Amei a história e fiquei curiosa agora para ler.
    Realmente 300 anos na infância... muito tempo...Eu fico imaginando o que é viver tantos anos e não envelhecer muito nesse tempo...
    Beijos
    Balaio de Babados | Participe da promoção Natal do Babado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi lindona,

      Sabe qual é o legal desse livro?
      O autor facilitou e colocou as pronúncias dos nomes no final do livro, além de explicar as medidas de tempo e peso para nós.

      Super demais!
      Beijocas!

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  3. Quero muito ler esse livro, histórias com essa temática me atraem muito. Sem contar, que acho essa capa maravilhosa.

    Beijos,
    http://quotesperdidos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Achei o livro super interessante, ainda mais que histórias recheadas com fantasia è meu tipo certo de leitura!
    Vou colocar na minha lista.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oieee.
    Não sou fã de livros de fantasia, então infelizmente a história não me atraí nenhum pouco.
    Mas devo confessar que a capa dele me atraiu também ;)

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  6. Oi Joanice!
    Esse livro me lembrou muito minha "infância de menino" hahaha Bateu uma saudade, acho que ler só pra ajudar a melancolia a tomar conta!
    PS: Ainda conseguiu um comentário do autor... seu coração nem deve ter disparado ne kkkkkk
    bjssss! sucesso flor
    http://umavidaliteraria1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia o livro, parece ser muito bom para quem curte fantasia. Eu até gosto de ler de vez em quando mas não leio muito. bjs

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Não conhecia o livro, mas duas coisas me chamaram atenção, a capa e a sinopse. A capa é linda!
    Sua resenha me deixou bastante curiosa para conhecer como a história se desenvolve e como as coisas terminam para Aglarion.
    Como adoro uma boa fantasia, essa com certeza entrou para minha listinha de desejados.
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  9. Oie, tudo bem?
    Não conhecia o livro, até agora. Hehehehe
    A capa é realmente fascinante, e se tratandode fantasia, já é atrativo para mim. Fiquei super instigada com sua resenha, e estou com muitas espectativas com a leitura. Dica anotada!

    Beijos,
    Dai | Blog Cheiro de Livro Nacional

    ResponderExcluir
  10. Joanice, nunca tinha ouvido falar desse livro, mas só por se tratar de uma fantasia já me chamou muita atenção e essa capa é muito linda.
    Já quero ler.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  11. Olha eu sinceramente não conhecia essa obra, mas gostei bastante da sua resenha, porque a estória além de ser fantástica me chamou muita atenção. Tenho precisado de leituras assim para poder descansar um pouco sabe? Ando meia cansada de romance. Mas amei seu ponto de vista sobre o livro. Achei a capa também muito chamativa.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/11/resenha-enfeiticadas.html

    ResponderExcluir

© Poesia que encanta a vida - 2016 | Todos os direitos reservados. | Tecnologia do Blogger