.28 de dez de 2015

[Resenha] A Menina da Neve – Eowyn Ivey

Título: A Menina da Neve
Autora: Eowyn Ivey
Editora: Novo Conceito
Ano: 2015
N°de páginas: 350


Sinopse:
Alasca, 1920: Um lugar especialmente difícil para os recém-chegados Jack e Mabel. Sem filhos, eles estão se afastando um do outro cada vez mais ele, no duro trabalho da fazenda, ela, se perdendo na solidão e no desespero. Em um dos raros momentos juntos durante a primeira nevasca da temporada, eles fazem uma criança de neve. Na manhã seguinte, ela simplesmente desaparece.

Jack e Mabel avistam uma menina loira correndo por entre as árvores, mas a criança não é comum. Ela caça com uma raposa-vermelha ao lado e, de alguma forma, consegue sobreviver sozinha no rigoroso inverno do Alasca.

Enquanto o casal se esforça para entendê-la uma criança que poderia ter saído das páginas de um conto de fadas , eles começam a amá-la como se ela fosse filha deles. No entanto, nesse lugar bonito e sombrio, as coisas raramente são como aparentam ser, e o que aprendem sobre
essa misteriosa menina vai transformar a vida de todos eles.



Podemos fazer isso, não, Mabel? Inventar nossos finais e optar pela felicidade em vez da dor. ”

O livro que me conquistou pela capa e não me decepcionou mesmo depois de ler muitas resenhas negativas sobre o enredo e a construção da história.

A Menina da Neve é um conto russo ou até mesmo um conto-de-fadas recontado de muitas formas diferentes, entretanto sempre com um final triste e desolador.

A autora reconstruiu a fábula russa ao seus caprichos e anseios e deu um ar de magia e reconciliação ao casal Jack e Mabel.

Jack e Mabel estão casados há bastante tempo – não há tempo certo de casamento dito no livro, mas deve ser entre 20 a 25 anos – e sempre sonharam em ser pais, porém parece que o Destino ou o Criador não quis lhe dar esse presente. Mabel ficara grávida no começo de seu matrimônio, mas seu filho nasceu morto. Após essa perda dolorosa, Mabel foi confinada ao seu interior machucado e inseguro. Sempre chorava e se perdia em seus sonhos não realizados e frustrações diárias.

“ Quando ela se apaixonou por Jack, sonhava que podia voar, que numa noite quente e escura ela tinha decolado da grama com os pés nus para flutuar entre as copas folhosas das árvores e as estrelas em sua camisola. A sensação voltara. ”

Ela nunca perdoara Jack. Também pudera, meus caros leitores. Jack simplesmente abandonou Mabel com seu sofrimentos e monstros interiores. Quando ela chorava pela morte de seu filho, ele sumia e a deixa complemente sozinha. Claro, que podem me julgar como uma pessoa impetuosa porque ele sofria com a perda, todavia, a dor materna sempre é maior. No decorrer dos capítulos sabemos que Mabel era o centro de fofocas e deboches de seus parentes e amigos devido seus problemas em conceber uma criança. Ela praticamente surtou quando perdeu seu bebê e necessitava de ajuda de seu marido e ele nega? Mesmo que não soubesse o que falar, deveria abraça-la e chorar com ela. Isso era uma dor de ambos. Um casal se alegra e sofre juntos. Isso resume o que é amar.


Com a solidão e a perda de seu amado filho, Mabel decide se mudar para o Alasca. Tanto lugar no mundo para afogar as mágoas e ela decide ir para o fim-do-mundo. Entretanto, o ano era 1920 e o Alasca era considerada uma terra prospera e um promessa de recomeço para o casal. Mabel não seria mais perturbada por ninguém e seria somente ela e Jack.

Quando chegam ao Fim do Mundo se deparam com uma realidade drasticamente diferente da que esperavam. O Alasca é um Nada. Muito gelo, neve e frio. Terras com pouca capacidade de plantio e animais fortes para serem caçados por um Jack que mal conhecia um alce e um lobo do Norte. Mabel quis ficar. Não voltaria e assumiria seu fracasso.

Os anos se passavam e eles pouco se adaptavam aquilo. Eles se distanciavam cada vez mais. Muitas vezes tive vontade de bater no rosto de Jack. Como ele conseguia ser tão cego e não ver que Mabel estava com depressão e necessitava de ajuda? Se não sabia ajudar, chamava alguém para isso. Nem para prover alimento, o cara servia. Mabel seguia uma rotina doméstica e sempre esperava pelo seu amado, mas sempre desejava ter um filho. Que mal era pedir um mísero filho? Ela queria ser mãe. Queria cuidar, educar e amar. Por que não conhecia realizar isso? Estava velha demais.

“Ela cozinhava e limpava e cozinhava e limpava, e se percebeu mais e mais consumida pela cinza até que sua visão emudeceu e o mundo ao seu redor perdeu as cores. ”

Numa noite incomum em suas vidas após conhecerem a Família Benson - a senhora Ester, seu marido Sr. Benson e os outros 3 filhos – Mabel e Jack começam a brincar de guerra de bolas de neve em seu quintal e decidem fazer uma Menina de Neve. É linda! Pequena, branca, cabelos de capim amarelo com luvas e um cachecol vermelho além de olhos azuis profundos e lábios bem vermelhos. Estava ali o desejo dos dois: uma filha para alegrar suas vidas.

“ A criança não apenas era um milagre, como também era criação deles. E ninguém cria vida e a abandona. ”

Uma estação se passa e uma misteriosa menina aparece em sua propriedade. No começo Jack e Mabel acham que é uma alucinação, mas um dia Faina – nome da garotinha – entra em sua casa e os observa. O estranho é que a pequenina só é vista pelos dois e parece demais com a bonequinha de neve que fizeram e que sumira de seu quintal.


A vida dele parece mudar repentinamente. Sentem-se vivos e prontos para amar aquela garota. Não a conhecem e só sabem que ela mora na floresta e parece controlar a Natureza. Faina é indomável e é um mistério para todos. Seria uma resposta de Deus ou uma fada-das-neves como no conto que o pai de Mabel contara para a filha?

“ Ali, junto do peito delicado de Faina...Ali, contra seu coração...Ali, ele se perdeu. ”

Em A Menina da Neve temos questionamentos relevantes e profundos enraizados nesse aparente conto-de-fadas. Há uma discussão intensa sobre Fé e Realizações. Até onde você seria capaz de ir para realizar um sonho? Aceitaria ser taxado de louco para ter seu maior desejo realizado? Como se sentiria se o Destino tirasse seu milagre de você?

O livro foi taxado de “leitura arrastada” por muitos, todavia o livro é uma fábula incorporada numa história moderna e utiliza de terceira pessoa como narradora para apresentar o cenário geral e isso demanda menos momentos de agitação, mas detalha sentimentos e confrontos internos. O que importa aqui são lições de vida e não reviravoltas mágicas.

Sabemos o final, mas não aguardamos os fatos que mudam nossa previsão trágica. O final chega para adoçar a vida de Jack e Mabel e mudar para sempre a vida da Família Benson.

“ Ela parecia ao mesmo tempo poderosa e delicada, como uma coisinha selvagem que prospera naquele lugar, mas se enfraquece quando tirada dali. ”

Faina não é um milagre, mas uma resposta para a salvação de um casamento, a redenção de um homem que errou em seu passado e não conhecia o caminho do perdão, a apresentação da estrada da vida e da felicidade para uma mulher sem esperança e um amor sobrenatural para um jovem humano que conheceu o amor de sua vida e descobriu que não importa eternidade, mas a intensidade dos nossos sentimentos e momentos.

A Menina da Neve é um conto repleto de magia, resposta para corações que se encontravam desolados e o recomeço para o Amor Incondicional.





19 comentários:

  1. Oie Janice
    Eu assim como você estou com muita vontade de ler essa livro desde que me deparei com essa capa maravilhosa.
    Li algumas resenhas negativas também mas nada que me fizesse desistir da leitura. Até porque adoro contos de fadas e histórias reflexivas sabe?!
    Vi que foi uma leitura intensa para você neh!? Espero que seja assim para mim também quando eu ler.
    Abraço
    Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
  2. Devo dizer que são poucas ás vezes em que uma resenha me chama tanto a atenção assim e me faz sentir uma necessidade enorme de ler o livro!
    Parabéns pelo blog!
    Beijos,
    Ela matou o amor

    ResponderExcluir
  3. Eu simplesmente amo esse livro. Li ele em inglês e ainda não tive a oportunidade de adquirir minha edição brasileira, mas irei fazer isso muito em breve. A editora arrasou com essa capa linda. Assim como você, eu também não achei a narração arrastada.
    Amei a sua resenha, bjs.

    www.delirioselivros.com.br

    ResponderExcluir
  4. Bom, eu li algumas páginas do livro, não achei ruim, mas também não é o que procuro hoje na literatura, tanto que lá no blog, não fiz a resenha, justamente por não ser o que desejo. Porém, não posso negar o quanto o livro é fabuloso.

    ResponderExcluir
  5. Oieee..
    Esse livro sera minha próxima leitura, e adorei a sua resenha..
    Não sabia que ae tratava de um conto e tenho certeza que irei adorar a leitura já que ae trata de uma história de superação e salvação..
    A capa desse livro é muito linda <3
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Oi Joanice!
    Tenho loucura para ler esse livro. Sou fã de histórias que com histórias mais sensíveis, e essa parece ser de uma delicadeza enoooorme. Eu, que sou uma chorona de marca maior (hahaha), já me vejo derramando uns bons litros de lágrimas.
    Essa capa é linda também, lembro que foi o que mais me chamou atenção quando vi. *-*
    Beijos
    Coisas de Meninas

    ResponderExcluir
  7. Oi Jo,
    Adorei esse livro, faz um tempinho que li e resenhei lá no blog.
    Assim como você vi diversas resenhas negativas sobre ele, entendo o motivo mas não compactuo com essa opinião... O livro é fantástico, a narrativa idílica abre diversas portas para a imaginação :)

    Abraço e Bons Livros,
    Biblioteca do Coração❤

    ResponderExcluir
  8. Ei Janice!
    Quero muito ler esse livro desde o lançamento.. mas quem disse que eu peguei? Fico enrolando.. Pra ano que vem ele ta na meta, já que na desse ano eu não coloquei.
    Parece ser muito bom e com essas fotos lindas que você colocou...... <3
    bjsss
    http://umavidaliteraria1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Joanice, quando comecei a ver resenhas sobre esse livro não consegui achar que ele fazia meu estilo de leitura, mas gostei de ver como você mostrou a menina como redenção para o casamento deles.
    Deu até vontade de ler.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  10. Oi flor, tudo bem?
    Não sei o que me conquista mais nesse livro, se é a premissa ou essa capa maravilhosa, a Novo Conceito arrasou muito. Quero lê-lo desde o lançamento, só não li ainda porque quero muito ler na edição física e ter essa capa em mãos. Talvez demore um pouco, mas com certeza será uma das leituras do próximo ano.

    Beijos,
    Andy!

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Primeiro quero dizer, que sua resenha esta maravilhosa, é uma das melhores que li deste livros, completa e muito bem elaborada.
    Agora falando do livros mesmo tendo lido diversas resenhas, muitas dela negativas, ainda assim quero muito ler este livro, e adorei saber que você gostou! To super ansiosa pra saber como termina o livro.
    Bjin
    http://reinoliterariobr.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oie,

    Essa é a primeira resenha desse livro que eu leio, eu o vi algumas vezes quando esta sendo divulgado pela editora. Contos são sempre o um amor e eu amo. Pela resenha eu percebi que esse livro é lindo, tem uma história linda e parece ser também um.história de superação para Mabel. Já não gosto muito de seu marido, como ele pode não ver o que acontece com sua mulher, que ela está sofrendo e ele não faz nada. Eu quero muito esse livro. Só pela sua resenha.


    Bjs
    Mayla

    ResponderExcluir
  13. Oi Jo!
    Flor, que resenha. Já li resenhas negativas e positivas mas a sua está maravilhosa e só fez aumentar a minha vontade em ler. Espero ler no próximo ano rs'
    As vezes esperamos uma leitura cheia de reviravoltas e altos acontecimentos, mas o que a história simplesmente quer passar são as emoções, os fatos pelos quais os personagens estão passando e as lições que eles vão tirar de tais acontecimentos. Eu estou mega curiosa com essa história e apaixonada por essa capa!

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br//

    ResponderExcluir
  14. Oi Joanice, eu tenho esse livro aqui para ler e só não peguei ainda por falta de tempo mesmo, porque estou super curiosa para saber mais dessa história incrível, eu amo contos de fadas e já que esse é tipo uma releitura já entrou para a minha lista!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  15. Olá Jo,
    Me apaixonei por esse livro antes dele ser lançado, mas acho que coloquei muitas expectativas e no final esperava um coisa e recebi outra, gostei da história, mas confesso que esperava mais!
    Amei sua resenha, muito bem trabalhada

    Beijokas

    ResponderExcluir
  16. Oi, Joanice. Sua resenha está ótima. Esse livro é uma das minhas próximas leituras e espero gostar tanto quanto você. De uma coisa é certa: não trata-se de uma história fantástica. É bom lembrar sempre disso. Talvez, seja por isso que muita gente não curtiu.

    HTTP://PORREDELIVROS.BLOGSPOT.COM

    ResponderExcluir
  17. Eu amei essa capa e estava super empolgada para ler o livro, mas para mim, ele não rolou. Fico contente em ver que ele não decepcionou você - já que eu penso que existe um momento certo para se ler um livro e gostar, foi o momento para você...
    Adorei sua resenha. Se eu tivesse ficado com o livro e não passado para uma das colunistas, arriscaria tentar a leitura novamente. Quem sabe dessa vez ficasse encantada também :)
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bem?

    Eu estou MORRENDO DE VONTADE de ler esse livro. A capa é bem fofa, o trama parece ser bem legal. Você gostou, eu devo gostar também, ou não. Quem sabe? kkkkk. Gostei muito da sua resenha, bem construtiva e definida. Esse livro está na lista de desejados, Novo Conceito sempre publicando excelentes obras ♥

    http://desencaixados.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi Jo!
    Acredita que eu estou de ressaca desde que terminei o livro no começo de outubro? AInda não consegui fazer a resenha de tanto que o livro mexeu comigo e quando alguém vem falar mal dele ou do enredo tenho vontade de estapear ahhahaha
    A unica coisa que não gostei muito foi a garota crescer, achei que seria mais mágico ela continuando como criança, mas a história não é minha neh?!
    Gostei muito do livro e espero conseguir fazer uma resenha tão linda quanto a sua, amei!
    Beijos

    LuMartinho | Face | Sorteio de Natal

    ResponderExcluir

© Poesia que encanta a vida - 2016 | Todos os direitos reservados. | Tecnologia do Blogger