.4 de fev de 2016

Desafios Literários 2016: Janeiro


Olá amores, finalmente vim atualizar os desafios literários que cumpri em janeiro. Foram muitos e quase "morri" de tanto ler rsrs, além dos trabalhos acadêmicos que estão me deixando com insônia somando eles com meus desentendimentos com colegas de turma e o final do meu namoro. Entretanto fevereiro chegou e mostrou-se ser mais complicado que o mês anterior rsrs. 2016 começou com um carma negativo, mas vou levando com otimismo e tirando lições dos erros e  desafios.


Vamos aos livros lidos dos desafios e alguns avisos para esse mês:


O item n°01 foi cumprido!


Marie-Laure vive em Paris, perto do Museu de História Natural, onde seu pai é o chaveiro responsável por cuidar de milhares de fechaduras. Quando a menina fica cega, aos seis anos, o pai constrói uma maquete em miniatura do bairro onde moram para que ela seja capaz de memorizar os caminhos. Na ocupação nazista em Paris, pai e filha fogem para a cidade de Saint-Malo e levam consigo o que talvez seja o mais valioso tesouro do museu. Em uma região de minas na Alemanha, o órfão Werner cresce com a irmã mais nova, encantado pelo rádio que certo dia encontram em uma pilha de lixo. Com a prática, acaba se tornando especialista no aparelho, talento que lhe vale uma vaga em uma escola nazista e, logo depois, uma missão especial: descobrir a fonte das transmissões de rádio responsáveis pela chegada dos Aliados na Normandia. Cada vez mais consciente dos custos humanos de seu trabalho, o rapaz é enviado então para Saint-Malo, onde seu caminho cruza o de Marie-Laure, enquanto ambos tentam sobreviver à Segunda Guerra Mundial.
Uma história arrebatadora contada de forma fascinante. Com incrível habilidade para combinar lirismo e uma observação atenta dos horrores da guerra, o premiado autor Anthony Doerr constrói, em Toda luz que não podemos ver, um tocante romance sobre o que há além do mundo visível.




Livro de Verão foi o tema escolhido. Eu li para esse desafio e o Desafio Literário da Sociedade das Blogueiras.

Apesar de sua beleza e de seus modos encantadores, Annabelle Peyton nunca foi tirada para dançar nos eventos da sociedade londrina. Como qualquer moça de sua idade, ela mantém as esperanças de encontrar alguém, mas, sem um dote para oferecer e vendo a família em situação difícil, amor é um luxo ao qual não pode se dar. 
Certa noite, em um dos bailes da temporada, conhece outras três moças também cansadas de ver o tempo passar sem ninguém para dividir sua vida. Juntas, as quatro dão início a um plano: usar todo o seu charme e sua astúcia feminina para encontrar um marido para cada, começando por Annabelle.
No entanto, o admirador mais intrigante e persistente de Annabelle, o rico e poderoso Simon Hunt, não parece ter interesse em levá-la ao altar – apenas a prazeres irresistíveis em seu quarto. A jovem está decidida a rejeitar essa proposta, só que é cada vez mais difícil resistir à sedução do rapaz. 
As amigas se esforçam para encontrar um pretendente mais apropriado para ela. Mas a tarefa se complica depois que, numa noite de verão, Annabelle se entrega aos beijos tentadores de Simon... e descobre que o amor é um jogo perigoso.






Eu amei a leitura desse Desafio e já estou lendo a continuação de Simplesmente Ana.

Imagine que você descobre que seu pai é um rei. Isso mesmo, um rei de verdade em um país no sudeste da Europa. E o rei quer levá-la com ele para assumir seu verdadeiro lugar de herdeira e futura rainha…
Foi o que aconteceu com Ana. Pega de surpresa pela informação de sua origem real, Ana agora vai ter que decidir entre ficar no Brasil ou mudar-se para Krósvia e viver em um país distante tendo como companhia somente o pai, os criados e o insuportável Alex.
Mudar-se para Krósvia pode ser tentador — deve ser ótimo viver em um lugar como aquele e, quem sabe, vir a tornar-se rainha —, mas ela sabe que não pode contar com o pai o tempo todo, afinal ele é um rei bastante ocupado. E sabe também que Alex, o rapaz que é praticamente seu tutor em Krósvia, não fará nenhuma gentileza para que ela se sinta melhor naquele país estrangeiro.
A não ser… A não ser que Alex não seja esta pessoa tão irascível e que príncipes encantados existam.
Simplesmente Ana é assim: um livro divertido, capaz de nos fazer sonhar, mas que — ao mesmo tempo — nos lembra das provas que temos que passar para chegar à vida adulta.




Comecei no meio do mês esse desafio junto com a Gabi do blog Uma Leitora Voraz e me encante com O Homem Invisível.

Em uma noite gelada de fevereiro, surge numa cidade isolada na Inglaterra um desconhecido à procura de abrigo. Com o rosto coberto de bandagens, enluvado e de óculos escuros, esse homem misterioso, de pouca conversa, parece estar se recuperando de um acidente que o desfigurou. Pede à dona da estalagem um quarto reservado, onde possa passar os dias sem ser incomodado.

Mas a verdade está muito além da compreensão dos habitantes do vilarejo. Esse homem ríspido, que desde o início se indispõe com os demais, criou um método para se tornar invisível e caiu em sua própria armadilha: sem um antídoto, não pode voltar ao estado original. 


A Resenha sai semana que vem.






Eu amei esse desafio. Quem leu minha mini - biografia sabe que AMO as obras de Poe e para mim é uma honra reler muitos contos deles nesse ano.

Metzengerstein


Este conto é húngaro, e conta a história de duas famílias rivais, Berlifitzing e Metzengerstein. Esta era mais rica do que a primeira.
Wilhelm era o conde de Berlifitzing, que tinha uma idade avançada, mas nem por isso deixara de praticar as suas paixões: caçadas e cavalos. No entanto, o único herdeiro dos Metzengerstein tinha ficado órfão aos dezoito anos de idade, aproveitava a fortuna festejando e fazendo orgias, incluindo os criados. Uma tarde mandou atear fogo aos estábulos da família rival. Enquanto o fogo persistia, o jovem apreciava as pinturas e tapeçarias dos seus antepassados, e reparou num cavalo com olhos que pareciam que estavam vivos, que nunca tinha antes reparado. E então sabe que o velho rival morrido entre as chamas dos estábulos a tentar salvar o seu cavalo preferido.
O jovem é chamado às portas do palácio, pois encontraram um cavalo gigantesco. Metzengerstein reconhece o animal de uma tapeçaria que tinha visto há pouco, e fica apaixonado pelo animal, e é ele apenas que o consegue domar.
Nos dias seguintes, o cavalo e o cavaleiro eram pareciam um só, pois o jovem apenas estava com o cavalo.
Numa noite tempestuosa, o jovem acorda e sai a correr do palácio, e monta no seu cavalo, que o leva para longe. Os criados acordaram e viram que o castelo estava a arder, e fugiram. E então viram o seu amo, cavalgando a sua montada saltar para o meio das chamas do castelo. A tempestade acalmou, e por cima das chamas ergue-se uma grande quantidade de fumo em forma de um cavalo gigantesco.

A Resenha sai depois do carnaval junto com o segundo conto.


Então quais desafios vocês cumpriram?
Beijos!




14 comentários:

  1. Oi minha fofa tudo bem? Eu vim te avisar que indiquei o teu blog para o prêmio dardos porque você merece cada uma das blogueiras dá o melhor de si e você é uma delas visita lá o blog e entenda melhor que prêmio é esse
    primaveeraa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. O IDY achei bem legal. O desafio de Poe já vi em alguns blogs e gostei também, bom ver o pessoal curtindo clássicos.

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  3. Heey!! Você leu um montão de coisa hein! Vou tentar ler bastante agora em Fevereiro pra seguir teu entusiasmo! :) Que bom que nosso projeto de clássicos está dando certo! Prevejo muitas leituras legais daqui pro fim do ano. Amei conhecer os desafios e saber que está construindo cumprir todos tao bem.
    Beeeijos <3
    Gaby (Uma Leitora Voraz)

    ResponderExcluir
  4. Parabéns!!! Estou louca para ler Toda Luz. Em janeiro eu fiz uma maratona de livros da DarkSide, que eu felizmente consegui completar. Além dos meus desafios do clube do livro e do buddy read.
    E que venha fevereiro!

    bjs.

    http://ciadoleitor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi, você participou de vários desafios, não é? Eu, normalmente, não participo. Tenho muitas leituras e nunca da tempo. Parabéns por cumprir todos os desafios. Leitora arretada, viu, viu! HAHAHAHA

    HTTP://PORREDELIVROS.BLOGSPOT.COM

    ResponderExcluir
  6. Oi Joanice, sua linda, tudo bem
    Eu gostei muito do desafio dos títulos. Que bom que está conseguindo cumprí-los mesmo com sua vida agitada. Quero ler Simplesmente Ana, parece ser bem romântico e toda a luz que não podemos ver parece ser uma história incrível.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Adoro projetos literários! Esse ano estou participando de vários também. Mas todos eu que inventei. hahaha. Mas gostaria de participar de muitos que tenho visto por aí.
    Bjus

    ResponderExcluir
  8. Joanice, como você lê! Fiquei impressionado! Gostei muito das tags das quais participou. O "Toda Luz Que Não Podemos Ver" parece muito interessante!

    ResponderExcluir
  9. Ai tô correndo de desafios esse ano! kkkkkk
    Estou participando de um e tá complicado, mas vamos em frente. Gosto de ver a galera sendo incentivada e curtindo desafios literários. ;)

    Beijos.
    www.escritacolorida.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá, fico muito feliz que você está conseguindo cumprir os seus desafios, eu queria poder fazer também, mas não estou podendo, quem sabe no ano que vem!

    Beijos

    www.oteoremadaleitura.com

    ResponderExcluir
  11. Nossa, quantos desafios! rs... parabéns por estar empenhada! Eu me inscrevi em três, e estou em dia com todos, mas dois deles nem especificam quando um livro deve ser lido, então acho que vou terminar até antes. :)

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  12. oie
    caramba, quantos desafios, eu não participei de nenhum pois irei focar em outras coisas esse ano, boa sorte em todos para você

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi, Joanice
    Nossa, sua doida kk Quantos desafios =O
    Seu mês de janeiro foi super produtivo. O meu nem tanto..
    Quero muito ler 'Toda luz que não podemos ver'. Curioso para saber quais desafios dessas listas você irá cumprir neste mês.

    Beijo,
    João Victor - De cabeça para baixo | All Pop Stuff

    ResponderExcluir

© Poesia que encanta a vida - 2016 | Todos os direitos reservados. | Tecnologia do Blogger