.1 de jul de 2016

[Resenha] Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban

Título: Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban 
Autora: J.K.Rowling
Editora: Rocco
Ano: 2000
N° de páginas: 394

Sinopse:
Durante 12 anos o forte de Azkaban guardou o prisioneiro Sirius Black, acusado de matar 13 pessoas e ser o principal ajudante de Voldemort, o Senhor das Trevas. Agora ele conseguiu escapar, deixando apenas uma pista: seu destino é a escola de Hogwarts, em busca de Harry Potter. Neste livro o leitor estará mais uma vez mergulhando no mundo mágico de Hogwarts e participando de aventuras repletas de imaginação, humor e emoção, que repetem o encantamento proporcionado pelos livros anteriores dessa maravilhosa série de J. K. Rowling.


Harry começa seu terceiro ano em Hogwarts e jamais foi tão feliz desde que recebera sua carta para começar seus estudos. Mais uma vez o livro começa na casa de seus tios, e a visita da horrível e desprezível tia Guida acaba colocando-o em apuros. Enquanto tia Guida ficava a falar mal de sua família, Harry perde o controle e se irrita com ela, fazendo-a se transformar num balão. Já irritado com Tio Válter e Tia Petúnia, Harry sai de casa com suas coisas. Na rua, completamente sem saber para onde vai, Harry acabando encontrando o Nôitbus Andante, um transporte para bruxo e bruxas perdidas. Ele então vai para o Caldeirão Furado, o bar que dá entrada para o Beco Diagonal.

Harry descobre então que um perigoso bruxo acabou fugindo da fortaleza de Azkaban, chamado Sirius Black, que fora preso por supostamente matar e torturar pessoas. Harry descobre mais ainda que este fugitivo saiu de Azkaban atrás de vingança e que enquanto dormia vivia dizendo que seu inimigo estava em Hogwarts. Que seus inimigo estava dentro das paredes do castelo, protegido por Dumbledore.

Já no castelo, toda a segurança da escola foi reforçada, e que dementadores, criaturas que guardam Azkaban, foram chamados pelo Ministério da Magia para deixar todos seguros. Contudo são criaturas malignas que absorvem toda a felicidade de uma pessoa, fazendo enxergar aquilo de mais desprezível dentro de si mesma. Torna a pessoa oca, sem nenhuma felicidade, sem nenhum motivo pra viver, a deixa louca. E essas guardiões acabam afetando a Harry mais do que qualquer outra pessoa. Quando eles chegam perto de Harry, o garoto desmaia e enquanto desmaia escuta gritos irreconhecíveis de uma mulher em sua cabeça. Quem seria essa mulher?

Conhecemos também o novo Professor de Defesa Contra as Artes das Trevas, o Remo Lupin. Lupin se mostra a todo tempo um personagem amigo, que faz Harry se sentir mais seguro depois que ele o ajuda a se defender dos dementadores. Harry descobre que ele foi amigo de seus pais, assim como algumas coisas mais sobre o seu passado.

Hagrid toma mais destaque ainda, tornado-se professor de Trato das Criaturas Mágicas, onde aqui nos aprofundamos um pouco mais sobre os animais do mundo bruxo. Conhecemos Bicuço, o Hipogrifo, que torna-se amigo de Harry na primeira aula. Ele proporciona cenas no livro de tirar o folego e muito gostosas de si imaginar. Hermione fica misteriosa neste livro. Ela aparece do nada em uma aula e outra, está sempre esguia e valente, e parece ocupar dois lugares ao mesmo tempo ocasionando desconfiança entre Rony e Harry.

Neste livro mergulhamos mais ainda sobre o passado de Harry, sobre quem é Sirius e o que ele tem a ver com os Potters. O mundo bruxo se expande mais ainda nesse livro, não apenas pela inserção de criaturas mágicas que abrilhantam mais ainda a historia, mas também sobre tudo que envolve Hogwarts e seus alunos. Lugares mais extensivos de Hogwarts, como o povoado de Hogsmeade que os alunos podem visitar algumas vezes por ordem do diretor. Lá encontra-se lojas de doces e brinquedos como a DedosdeMel e a Zonk’s, e uma misteriosa casa chamada de a Casa dos Gritos, que todos dizem ser amaldiçoada.

Prisioneiro de Azkaban é um livro mais ágil, direto ao ponto, sagaz e volumoso no sentindo de engrandecer mais ainda os fãs de Harry Potter. Ele é mais cheio de detalhes, de informações, de mistérios. Harry ganha dos gêmeos Wasley o Mapa do Maroto, mapa este que mostra todo o território de Hogwarts, cada canto e cada pessoa que nele esta habita. Mapa este que tem a ver com o passado do seu pai, e uma peça de suma importância para toda a obra.

Este livro foi escrito quando a autora perdeu sua mãe. Ela acabou entrando em depressão, e os dementadores, se notado com atenção, representam um pouco disso. Ela quis torna a trama mais real e mais bruta. Dementadores são perversos, arrancam a felicidade, assim como a depressão. A escrita da autora vai cada vez mais melhorando, se aperfeiçoando no quão bom já é. A forma gostosa de descrever as cenas é sentida por quem lê. Ela de fato é apaixonada por aquilo escreveu, e ama fazer isso.

Rowling introduziu na trama a rebeldia dos adolescentes, já que Harry agora entra na puberdade e acaba se tornando mais arisco, é contra tudo, confronta os tios e as emoções estão a flor da pele. Percebemos o amadurecimento dos personagens pelas suas escolhas e pelas suas atitudes.

O mistério existente vai sendo revelado ao passar das páginas, mas o leitor fica  mais curioso por que se ver preso a cada detalhe. Tudo vai sendo jogado pro leitor, peças soltas mais que se encaixam perfeitamente sem erros ou sobra de dúvida. A adaptação pro cinema ficou um pouco a desejar e é a que eu menos gosto. Apesar de ser mais interessante dos que as duas ultimas, muitos cortes foram feitos, cortes muito necessários para trama e que na minha opinião acabaram deixando um buraco na série. Que já leu o livro sabe o que estou falando.
Vou parando por aqui para não falar do final e estragar a leitura de quem ainda não leu e quer ler. Indico Harry Potter para todas as idades, nunca é tarde para conhecer a magia. Leiam! 



17 comentários:

  1. Sem dúvidas alguma, o meu livro preferido de todos o da série. Eu sou simplesmente apaixonado pelo elemento da viagem no tempo que é introduzido (um dos meus pontos fracos, confesso) e tua resenha tá muito bonitinha! Aliás, não sabia que ela escreveu durante a morte da mãe. Que trágico! Mesmo assim, abraços e até mais.

    ResponderExcluir
  2. Oie

    Harry Potter realmente é para todas as idades. Eu prorroguei bastante antes de ler e depois me entreguei a essa leitura.
    Eu não sabia que esse foi escrito após a autora perder a mãe.

    Fernanda
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Concordo com você, Harry Potter foi feita para todos independente da idade. Enquanto ia lendo a sua resenha ia me lembrando de todas as cenas do livro e bateu uma mega nostalgia. Adorei o seu post. =)

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá! Confesso que ainda não li HP, preciso criar vergonha e ler toda essa série. Até o final do ano eu consigo colocar tudo em dia.

    ResponderExcluir
  5. Oi oi
    Esse livro é um dos melhores para mim, adoro esse elemento de 'masmorra' que tem no livro, seguindo mapas os dementadores, tudo isso faz parte do meu hall de coisas que todos os livro deveriam ter XD. Esse foi o livro que me engajou na série e megou de jeito.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Oioi! Tudo bem?
    Amo mto todos os livros do HP.
    Esse em especial, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, foi um dos melhores, pq conhecemos o padrinho do Harry.
    Amei ler a resenha e relembrar da historia.
    Beijos

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  7. Oi, Douglas. Olha, sou meio ET rsrs, nunca li HP e nunca tive vontade. >.< Sei que é legal e tudo mais, acho bacana todo esse amor dos fãs, mas sei lá, não rolou. Preciso continuar vendo os filmes, isso eu quero. XD
    Bjo

    ResponderExcluir
  8. Oi Douglas! Tudo bom? Eu comecei a ler HP faz um tempo, mas até agora só li até o terceiro, e ainda não consigo decidir qual meu favorito dos três! Amo os personagens, as aventuras, os mistérios... todo o universo bruxo que JK cria é maravilhoso!! Gostei da resenha!
    Beeijos

    ResponderExcluir
  9. Olá!

    Eu não curto HP, não me sinto atraída pela história. Mas entendo o furacão e a transformação que a história de JK Rowling causou no mundo da literatura. Bem bacana esse especial. Rowling merece aplausos por se manter tanto tempo na cena sempre se reinventando...

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Esse é o meu livro favorito da série. Gosto muito da cena do vira tempo <3 Melhor parte haha'
    Ótima resenha! Eu ainda não li tudo, mas vale muito a pena conhecer =D
    Abraço!

    ResponderExcluir
  11. Douglas e o despertar da minha paixão!!!
    Aiiiii que perfeito!
    Esse é um dos meus livros preferidos pelo fato de o mistério e o lado sombrio começar a dominar a obra. Sem contar que um dos meus personagens preferidos aparece nele. Aiiiii Sirius!!! <3 <3 <3 hahahaha

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  12. Oi,
    Eu nunca li nada de HP, sempre vejo ótimos comentários e imagino que é uma leitura para todas as idades. Mas, nunca fiquei com vontade de conhecer e fui deixando de lado.
    Parabéns pela resenha
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Ou Douglas

    Nossa eu não imaginava isso da depressão e da perda da mãe. Não sabia disso, mas esse negócio dos dementadores tem todo o sentido.
    Puxa.

    Amei a sua resenha. Tenho acompanhado elas e estou amando. Vontade de reler, de assistir tudo de novo.

    Abraços. ☺

    ResponderExcluir
  14. Olá :) Nunca li a série de livros de HP, mas quero muito. Eu só tenho o primeiro livro, e espero conseguir o restante para poder iniciar rs Já assisti aos filmes e gosto bastante ;)
    Parabéns pela resenha e boas leituras.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  15. Oie
    eu adoro hp mas infelizmente ainda não li a série, na verdade vi todos os filmes e um dos que mais gosto é justamente o prisioneiro de azkan, muito bom, adorei sua resenha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi

    Um dos meus livros preferido, não tem como não falar desse livro ou de todos da Saga sem sentir saudades. Esse é um dos melhores livros que lí. Acho que posso falar isso se todos os sete livros. Não tem como não gostar!

    ResponderExcluir
  17. caro Douglas, acho que a beleza da saga está na leitura de Rowling sobre as várias faces e idades pelas quais passam as personagens. a gente acaba se identificando, consegue enxergar cada uma das vicissitudes pelas quais passamos. é um show que merece todo o sucesso! parabéns amigão, por não nos deixar esquecer desta saga!

    ResponderExcluir

© Poesia que encanta a vida - 2016 | Todos os direitos reservados. | Tecnologia do Blogger