.30 de jul de 2016

[Resenha] O Segredo de Indie - Tara Taylor e Lorna Scultz Nicholson

Título: O Segredo de Indie
Autoras: Tara Taylor e Lorna Schultz Nicholson
Editora: Butterfly
Ano: 2015
N° de páginas: 296
Skoob
Sinopse:
O que você faria para se encaixar em padrões estabelecidos?
Mais do que qualquer outra coisa, Indigo Russell anseia para se encaixar. E se ela não pode fazer isso, então ela vai se contentar em esconder-se no fundo, o que ela conseguiu fazer muito bem ao longo dos últimos anos. Para a maioria de seu colégio, o Ridgemont High, ela é apenas mais uma adolescente andando pelos corredores, rabiscando em seu caderno durante a aula, sem nunca levantar a mão. Um aluno médio. Isso é o que ela gostaria que você pensasse. 
Mas Indie não é média; ela é diferente. Ela tem visões, e visões que lhe permitem ver o futuro. Somente sua família e sua melhor amiga, Lacey, sabem sobre isso. Mas quando ela vê o namorado de Lacey com outra garota, Indie tem de decidir se passa a confiar em seus instintos ou em suas amigas. Como ela se aproxima de John, um solitário e enigmático garoto, recém-transferido para sua escola, as visões se intensificam, ameaçando não só para alterar a vida dos outros, mas também expor seu segredo tão bem guardado até agora. 
O Segredo de Indie é um livro bem diferente do habitual. Uma história dualista e reflexiva. Uma personagem fora de série e cheia de conflitos rotineiros da adolescência somados ao seu dom especial: Indie é médium e não sabe como lidar com isso. Um enredo que traz à tona todos nossos dilemas e preconceitos com o plano espiritual.

Indie é uma garota de 17 anos que sempre teve problemas em se socializar. Se auto denomina como a “ovelha negra” da sua família ou simplesmente como uma aberração que carrega uma maldição dolorosa. A jovem tem um dom bem especial: ela ouve vozes, tem sonhos premonitórios e ver espíritos. Ela tem uma sensibilidade aflorada que a conecta com o plano espiritual, mas por falta de conhecimento e ajuda especializada, Indie sempre se viu como uma garota com “problemas”. Sua mãe acredita em seu dom, pois sua mãe possui o mesmo “poder”, mas seu acha que Indie tem problemas psicológicos e nunca se envolve com suas visões e sonhos reveladores.


A jovem tem quase nenhum amigo, exceção de sua melhor amiga Lacey que conhece os “Poderes” dela, porém sempre conviveu bem com isso e vira e mexe pede para Indie “Olhar seu futuro”. Além dela Indie tem uma amizade bem forte com Sarah que formou uma banda no passado com ela, todavia terminaram com a brincadeira assim que começaram a frequentar o ensino médio.

A garota sempre escondeu de todos seu “problema” e sente-se segura para falar de seus sonhos e visões com sua mãe e Lacey. Numa dessas visões que fazem Indie sentir dores fortes e fica sem foco, ela viu Burke (namorado de sua melhor amiga) beijando Amber – a rival de Lacey – e assim demonstrando uma traição clara a sua amiga. Indie fica na dúvida de contar ou não a Lacey, mas decide em não contar para não criar uma situação chata entre o casal, porém sua ausência de confiança em seus “poderes” levará no rompimento de sua amizade com Lacey, porque ela achará que Indie está com inveja do namoro dela com Burke e dar em cima dele. Isso culminará numa fase de muito sofrimento e isolamento de Indie.

Em meio a perda de sua maior amizade aparece o misterioso John, que é um novato apreciador de rock clássico e aficionado em mediunidade e desperta em Indie uma atração gostosa e conflituosa. Os dois acabam ficando juntos e namorando, porém, a paixão de John pela espiritualidade despertará em Indie uma aversão a essa parte dele resultando em brigas e desentendimentos constantes, porque a garota não quer contar seu segredo a ele.


Vários acontecimentos atrapalharão a vida de Indie, como a perda de um amigo próximo, as visões mais fortes que a afetam, a perseguição de um espírito que parece estar ligado ao passado obscuro de seu namorado, os sonhos com o futuro de Burke e Lacey e as visitas constantes do espírito do avô da garota para avisar algo que Indie não quer aceitar.

Será que Indie aceitará seu dom? O que será que o espírito perseguidor que dizer a garota? Qual será o segredo que John esconde de Indie? Será que Lacey e Indie voltarão a ser amigas?

O livro é dividido em três partes: Setembro de 1997, Outubro de 1997 e Março de 1998 na qual falam de acontecimentos narrados por Índigo Russel ou simplesmente Indie que tem problemas oriundos de sua mediunidade forte e pouco estudada, já que seus pais, principalmente seu pai se recusam a aceitar esse “defeito” na garota.

Indie é uma personagem como qualquer adolescente tem problemas com sua autoestima, sua visão sobre si mesma, medo de não ser aceita no meio social, parecer “descolada” já que falamos da cultura norte-americana e a tendência de humilhar as pessoas “esquisitas” que fica bem mais difícil com seu dom que não é aceitado de forma alguma por ela.

Lacey sua amiga é chefe das líderes de torcida, amorosa, talentosa, mas finge não saber que seu namorado a trai e assim assume o papel de várias mulheres que aceitam a traição como parte de sua “punição” por não ser uma boa namorada e rompe a amizade com Indie por pura birra.

John é um jovem que despertou mais ira em mim do que simpatia, porque ele é agressivo em muitas de suas abordagens com Indie. Quando começam a namorar, ele impede ela de ensaiar com a nova banda, não andar com suas amigas e muitas outras coisas. Ele é controlador e ciumento e isso acaba alimentando a insegurança da garota e a afastando de todos. Para Indie isso é um comportado “normal”, porém com o tempo e a ajuda de suas amigas ela percebe que nada é normal e sim uma agressão verbal e emocional em alguns casos. Claro, que John teve muitos problemas familiares que alimentaram seu jeito atual, todavia não justifica suas atitudes.


A mãe de Indie é uma das personagens que mais me cativou, porque é extremamente amorosa e tenta proteger sua filha de tudo que pode atormenta-la e busca formas de entender o dom de Indie. Apenas fiquei frustrada porque as autoras não exploraram tanto ela e outros personagens, entretanto acredito que como temos um segundo livro a história dos personagens secundários será mais aprofundada.

A leitura do livro foi bem rápida porque a escrita de ambas as autoras é fluída, cativante e deliciosa. Em nenhum momento fiquei entediada e quando terminou fiquei bem louca, porque finalizou em um ponto crucial na vida de Indie.

A capa azul me lembra Metafísica e amparados transcendentais que fazem total sentido com o dom de Indie e tudo que ela passa no decorrer do livro e culmina numa gama de experiências e um amadurecimento que me surpreendeu.

Diagramação do livro tem fonte média que não dificultam a leitura, folhas amareladas com uma borboleta acompanhando a numeração da página que encaixa perfeitamente com o tema abordado.

O Segredo de Indie tem como proposta a apresentação da mediunidade e demonstrar que ela se apresenta das mais diversas formas e está intrinsicamente ligado à todas as religiões e tendo papel fundamental na nossa espiritualidade e ligação com nossas emoções e sentimentos.



11 comentários:

  1. Oi, Jo!
    Quando esse livro saiu, fiquei com bastante vontade de ler, mas vi umas resenhas negativas que me brocharam legal. Deixei o hype passar e a sua resenha me reanimou a ler.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Oii
    Eu quando vi o lançamento desse livro eu queria o ler. A proposta do autor é muito boa e aguçou muito a minha curiosidade. Gosto demais do assunto sabe. Em breve no LT também teremos a resenha e espero que a Aninha goste como voce.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Não costumo ler muitos livros do gênero, mas sempre aparece uma boa oportunidade. A capa desse livro chama a atenção. Achei muito bonita, com a combinação de cores.
    A história em sim, até que gostei, mas nesse momento deixarei passar a dica.
    Bjim!

    ResponderExcluir
  4. A capa desse livro é incrível! Essa é a primeira resenha que leio do livro e só reforçou minha vontade de tê-lo na minha estante, mas vou esperar lançar os demais volumes, pq terminar de uma forma crucial e não ter o próximo é agoniante.

    Raissa Nantes

    ResponderExcluir
  5. Vou te falar... quando fala em mediunidade e espiritualidade eu já dou pra trás pq sou medrosa e esse tipo de coisa que longe rsrs. Porém não deixo de achar certas coisas interessantes, como o drama da personagem conviver e lidar com essas coisas, além das pessoas ao redor dela. Acho interessante, mas ainda fico meio assim de ler, sei que é bobo, mas, quem não dorme depois sou eu hahahahahah.
    Bjo
    www.viciadosemleitura.blog.br

    ResponderExcluir
  6. Oiii, tudo bem?
    Joanice que resenha maravilhosa essa sua, fiquei fascinada por essa capa linda e que edição hein, em relação a história eu leria pois sai da minha zona de conforto. Dica super anotada.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Olá
    já ouvi falar do livro faz um tempo e parece ser uma leitura bem interessante e tem um enredo bem original mas não é meu gênero favorito então vou deixar a dica passar

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá Jo. Confesso que vi esta capa por aí, mas não me interessei em saber mais. Pois logo liguei a fantasia. E leio pouco fantasia, abro exceção para algumas. Mas lendo sua resenha vejo que vai mais para o sobrenatural, com mistério. Deve ser interessante e um prato cheio para o público alvo. esta semana até sair da minha zoninha de conforto e li um romance juvenil sobrenatural, haha, foi até divertido. É bom dá uma chance as vezes.

    beijos!

    ResponderExcluir
  9. Olá,

    Não conhecia a obra mas gostei muito do enredo, a história parece guardar uma excelente aventura e já estou curiosa para ler o desfecho. Vou anotar a dica.

    Abraços
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  10. Parece ser um livro muito fofo, que explora o problema de se achar diferente de uma forma bem leve e ainda fala de mediunidade e amizade. Adorei.

    Abraços

    ResponderExcluir
  11. Falam tanto desse livro que eu preciso muito fazer a leitura. Todos sempre elogiam o enredo. Eu só não acho que faça o meu estilo.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir

© Poesia que encanta a vida - 2016 | Todos os direitos reservados. | Tecnologia do Blogger