.6 de dez de 2016

[Resenha] A Casa de Hades - Os Heróis do Olimpo #4

Título: A Casa de Hades #4 Os Heróis do Olimpo
Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca
Ano: 2013 
N° de Páginas: 480

Sinopse:
A tripulação do Argo II enfrenta dias difíceis. Inimigos espreitam no caminho para a Casa de Hades e o moral da equipe está baixo após a perda de dois integrantes importantes em Roma. Para chegar às Portas da Morte e tentar impedir o despertar de Gaia, nossos heróis Hazel, Jason, Piper, Frank e Leo vão precisar fazer alianças perigosas, encarar deuses instáveis e combater os asseclas enviados pela sanguinária Mãe Terra para detê-los.A situação é ainda pior para Percy e Annabeth. Após caírem no Tártaro, os dois passam fome, sede e sofre com diversos ferimentos enquanto são caçados por vários inimigos que derrotaram ao longo dos anos e que agora surgem das sombras em busca de vingança. A única esperança da dupla de voltar para o plano mortal reside em encontrar as Portas da Morte e fechá-las de uma vez por todas. No entanto, uma legião de monstros fiéis a Gaia defende as Portas, e nem Percy nem Annabeth estão em condições de enfrentá-la.
                                   CONTÉM SPOILERS

A Casa de Hades venho com uma proposta de chocar os leitores com a introdução de temáticas polêmicas juntamente com uma aventura perigosa e decisiva para nossos heróis.

Percy e Annabeth caíram no Tártaro após a vitória grandiosa da filha da deusa da Sabedoria contra Aracnes, mas a mesma ficou engatada nas teias de sua rival e como Percy não deixaria sua amada cair no Tártaro sozinha, ele fala para seus amigos que os esperassem do outro lado das Portas da Morte e assim impedirem que Gaia ressurgisse.

“ – É natural sentir medo. ”

Pensa num lugar estranho e que junta todos seus piores pesadelos? Pensou?! Esse é o TÁRTARO! Um lugar sem água, luz ou qualquer ser de bom coração. Ali reside apenas a Escuridão e seus mais tenebrosos filhos que surgem do nada para atormentarem os mortais e semideuses. Nesse lugar que Cabeça de Alga e Annabeth foram cair e tem como missão chegarem as Portas da Morte e assim fecharem a entrada dos monstros ao mundo humano.

Só que isso não vai ser fácil. Sujos, fracos, famintos e com pensamentos ruins não vão conseguir dar mais nenhum passo sem ajuda e Percy desesperado pede ajuda sem querer ao gigante Bob – que foi um gigante derrotado pelo filho de Poseidon e perdeu sua memória – e que vem ajuda-los, mas desperta medo em Annabeth, porque ela tem medo dele lembrar do que fizerem e simplesmente decidir mata-los.
“ Os mortos veem o que acreditam que verão. Os vivos também. Esse é o segredo. ”

Eles vão enfrentar “o pão que Hades amassou” para chegar no ponto que querem, mas vão enfrentar a própria Escuridão, monstros que derrotaram no passado e seres que trazem vingança aos semideuses como dores e pesadelos reais.

Será que Percy e Annabeth conseguirão chegar vivos as Portas da Mortes? Será que Bobo lembrará de seu passado? Que monstros nossos heróis enfrentarão em seu “passeio” no Tártaro?

Do outro lado Jason, Piper, Leo, Frank, Hazel e o treinador Hedge estão tentando chegar rapidamente a Grécia para adentrar a Casa de Hades e fechar as Portas da Morte pelo lado mortal e assim impedir Gaia de voltar à vida.

“ Os Filhos de Hades (ou Plutão, tanto faz) raramente tinham uma vida feliz. E, a julgar pelo que Nico dissera na noite anterior, seu maior desafio ainda estava por vir quando chegassem à Casa de Hades [...]”

Nesse caminho Frank, Nico – ele surgiu novamente – e Hazel caem em uma armadilha numa cidade italiana e dão de cara com o deus louco da Agricultura que transforma Nico em uma planta e Hazel está quase desfalecida por causa do veneno que inalou do ataque de monstros na cidade. Aqui temos um Frank beeem mais corajoso que resolve a situação e salva a todos e assim prosseguindo a missão.
Após esse episódio cômico, Nico vai juntamente com Jason ao encontro do deus do Amor Carnal – Eros/Cupido – que espera ansiosamente pelo Filho de Hades para mostrar que ele não é um estranho e muito menos precisa esconder a verdade de seus amigos.

“ O amor não é uma brincadeira! Não é a suavidade das flores! É trabalho pesado, uma busca que nunca termina. Exige tudo de você, especialmente a verdade. Somente então lhe concede recompensas. ”

Eles saem dessa missão e vão direto a Casa de Hades que os vivos não entram e por isso bebem um veneno para sobreviverem aos pesadelos e armadilhas que os esperam e assim cumprir seu objetivo maior: Fechar as Portas da Morte e terem esperança de encontrar Percy e Annabeth lá.
O que não esperavam era um ataque de monstros e uma enviada de Gaia poderosa e que vai testar o treinamento de Hazel que foi preparada para aquele momento em que as vidas de todos estão nas mãos dos filhos de Hades/Plutão.

Será que nossos heróis conseguirão passar por todas essas lutas sem perecer? Qual será o segredo de Nico que Eros revelou? Será que Hazel conseguirá vencer seus medos e derrotar sua inimiga naquele momento?




Falaram-me que eu gostaria muito de A Marca de Atena, mas simplesmente fiquei decepcionada e fui cativada profundamente pela fluidez, a construção narrativa e as temáticas abordadas pelo tio Rick neste livro. A narração de Hazel é superior aos demais e isso dar um ritmo melhor a série e além que os sentimentos dela por Frank – seu namorado – não interferirem em sua narrativa e apenas acrescentar uma leveza aos acontecimentos cruciais que estão vivendo.

O que senti falta neste livro que é corrigido em O Sangue do Olimpo é a falta de capítulos narrados por Nico. Eu sou encantada pelo filho de Hades desde sua aparição na série anterior e não COMPREENDO como um livro intitulado A CASA DE HADES não tem um capítulo narrado pelo jovem...até na hora que ele fala o segredo que escondia tanto, o fato é narrado por JASON que não entende coisa nenhuma do que o garoto sente ou passou até aquele momento e nem aceito o argumento que apenas os Setes escolhidos pela profecia que devem narrar...aqui foi falta de tato do Rick que não atentou que uma narração pessoal de Nico acrescentaria algo mais ao enredo.

Tirando esse ponto do Nico, as aventuras são bem apresentadas, todos apresentam seus reais valores e porque estão ali naquela missão. Sem dramas ou mimimi de covardia ronda esse livro. Parece que o autor simplesmente se desconectou da escrita monótona do livro anterior e percebeu que a dosagem estava errada e apresentou um enredo focado na missão e caminhar dos fatos finais dessa saga.

“ Precisava encarar o fato de que não podia proteger todo mundo que amava. ”

Ah quase esqueço Leo finalmente ganhou um par romântico que eu NUNCA pensaria na vida rsrs e só engolir, porque ele merece ter alguém para amar.

A Casa de Hades venho para mostrar que o Mundo Inferior pode decidir o futuro do Olimpo mesmo não fazendo parte da “realeza olimpiana” e que os filhos de Hades são a chave para a possível vitória dos semideuses e deuses antigos sob Gaia.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Poesia que encanta a vida - 2016 | Todos os direitos reservados. | Tecnologia do Blogger