.23 de out de 2016

[Resenha] A Chama da Esperança: A Princesa Renegada #1

Título: A Chama da Esperança #1 A Princesa Renegada
Autora: M.V. Garcia
Editora: Arwen
Ano: 2016
N° de páginas: 348


Sinopse:
Movidos pelo preconceito, pela sede por poder e pela perda, humanos e feiticeiros eram inimigos desde os primórdios de Yuan, gerando guerras e destruição. 
Durante uma terrível guerra, que ficou conhecida como a Grande Guerra de Willford, Kaira perdeu o seu lar e sua família. Quando uma nova guerra se inicia, ela não faz ideia do que está por vir, mas a jovem feiticeira recebe a difícil tarefa de reunir os cinco clãs de feiticeiros da nova República em um único e poderoso exército. Será que ela vai conseguir? 
Em uma aventura que percorre as planícies de Ghennas, a montanha gelada de Liore, os desertos de Rockaxe e as margens do rio Armon, Kaira, seu melhor amigo Garo e dois companheiros mais do que improváveis descobrem que há muitos segredos que alimentaram o ódio entre os dois povos.


“Nem todos os feiticeiros são iguais, assim como nem todos os humanos. É um erro julgar uma espécie inteira pelo que somente alguns fazem. ”
Um livro fantástico e inesquecível. Uma obra que orgulharia os mestres do gênero Fantasia e que trás aos nossos dias, um enredo de elementos clássicos da Fantasia Épica e da Magia elementar.

Em ''A Chama da Esperança Parte I'' temos uma luta incessante de Humanos e Feiticeiros. Uma rivalidade que se estende há mais tempo do que conseguimos entender pela leitura. Os humanos e feiticeiros travaram uma guerra que acabou há quinze anos atrás quando os Falcões Negros - grupo terrorista de feiticeiros que quer assumir o poder de ambos os lados – surge e desaparece da mesma forma que apareceu. Mas como? Vou contar a estória de Willford e da República dos Cincos Clãs de Feiticeiros.

Os Falcões Negros desaparecem porque foram selados por uma magia antiga e muito poderosa pela ex rainha do reino humano, a Feiticeira Rosaria que com uma tentativa desesperada tentou salvar sua filha da morte. Assim com o desaparecimento dos terroristas e causadores da guerra, as lutas entre humanos e feiticeiros cessou. Nessa época, os feiticeiros foram para o lado inabitado do território de Willford e fundaram sua nova República.

A divisão ficou assim: Aluminia era a capital dos Feiticeiros dos Trovão, Flameria era a capital dos Feiticeiros dos Fogo, Rockaxe era a capital dos Feiticeiros da Terra, Prima D’Acqua capital dos Feiticeiros da Água e ninguém sabia onde ficava a capital dos Feiticeiros do Ar que adoram viver isolados dos demais.

Passaram quinze anos e a filha de Rosaria com o Rei Albert – humano – cresce normalmente sem saber sua origem real num povoado simples dos feiticeiros do fogo. Fora criada pelo seu avô Sahir e por sua tia e professora Adill. Kaira é uma jovem de 15 anos que odeia obedecer às regras e nunca vai nas aulas de sua tia. É amiga inseparável de Garo que é uma jovem responsável e muitas vezes babá de Kaira.
“Além disso, era impossível que Elliot tivesse feito tudo isso sozinho. Ele tinha aliados. E algum dia, o preço dessa aliança seria cobrado. ”
Os Falcões Negros ressurgem novamente após o fim do feitiço do selamento que Rosaria tinha feito e foram cobrar sua parte no contrato com seu “Benfeitor”, ninguém menos que Elliot Seres, Primeiro-Ministro de Willford e causador de ambas as guerras e que maltratava a filha bastarda da Princesa Allana, irmã do rei Albert que era a atual rainha do lugar e assim, eles começam a causar lutas entre humanos e feiticeiros, causando mais destruição e ódio em ambos os lados.

Com tudo isso, cidades de ambos os lados são aniquiladas e pessoas e feiticeiros são mortos, consequentemente incitando a uma guerra sem precedentes. O povoado de Kaira é destruído e seu avô morto pelo capitão do Primeiro Esquadrão de Willford e a partir daí,  a jovem jura se vingar do capitão Hawk que é um homem amargurado pelas suas grandes perdas do passado e não sabe sua verdadeira origem e quem é de verdade (Não descobrimos nada sobre sua identidade nesse livro. Uma pena para mim).

Adill que é uma mulher estrategista como seus pais começa a ajudar sua sobrinha na organização do Exército da Esperança que nada mais é que a união dos soldados dos cincos clãs de feiticeiros contra Willford. O problema é que a República é apenas um conceito vazio, pois os feiticeiros não se dão bem. Os do Fogo odeiam os do Trovão, porque tem tecnologia mais avançada e se acham os “Melhores”, os da Água são ligados à Natureza e são vistos como “fracos” perante os demais, os da Terra são taxados de ladrões devido sua antiga fama quando viviam em Willford e ninguém sabe do paradeiro dos feiticeiros do Ar.
“Ainda havia em Willford uma faísca que desejava destruir o novo país fundado pelos feiticeiros. ”
Com uma missão difícil e delicada à sua frente, Kaira se sente fraca e confusa. Não sabe que caminho tomar ou que decisões seriam as corretas para seu povo. O ódio pelo capitão Hawk alimenta sua coragem, mas também atrapalha seu bom senso e a necessidade iminente de ser uma líder forte e prudente. Com a ajuda de seus amigos Garo, Joseph – filho do rei de Flameria – e Christine que é a jovem sucessora do poder do povo da Água e outros, a jovem filha da lendária Rosaria encarará as mais tenebrosas criaturas e armadilhas para a sobrevivência de toda sua espécie.

Paralelo a isso, temos a fuga da Rainha “bastarda” Yukiko com o ministro Aramis – apaixonado por ela – para se juntarem aos feiticeiros, pois descobriram toda a verdade sobre o corrupto Primeiro -Ministro de Willford e querem a paz entre os povos e as punições cabíveis à Elliot Seres.
“Os Falcões Negros, os salvadores da ordem, aqueles que estão fazendo a justiça depois de centenas de anos de opressão por parte da- queles seres inferiores, que se intitulam humanos...”
Será que os feiticeiros conseguirão contra-atacar os humanos? Por que os Falcões Negros querem tanto o poder sobre ambos os lados, já que são feiticeiros também? Por que os clãs de feiticeiros não se unem para destruir seu inimigo em comum? Será que Kaira conseguirá unir da República em prol da paz? Qual será a verdadeira identidade do capitão Hawk?

Não posso negar que estou muito ansiosa pela continuação, porque o final foi surpreendente e perdi alguns fios de cabelos com a surpresa (risos).
Livro #2

Os personagens são muito bem elaborados e me encantei por todos. Kaira é uma adolescente e tem os traços de personalidade de sua mãe. Dona de um espírito indomável e livre. Agora sabe a importância do conhecimento e da responsabilidade que tanto sua tia Adill lhe falava. Nunca percebeu os sentimentos de seu amigo Garo por ela que cresce durante toda a narrativa e somente seu desejo por vingança pode colocar tudo a perder.

Um livro que conquista rapidamente e tomou o título de favoritos entre meu amado gênero de fantasia e que promete muito mais no próximo volume.


17 comentários:

  1. Olá Jo
    Uau a história parece bem legal, adoro fantasia épica, e quanto mais coisas acontecendo e aventuras se desenrolando melhor. Mas por ser uma série, não pegaria por agora, nesmo assim vou anotar a dica

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bom?

    Parabéns pela resenha super bem estruturada adorei.
    No entanto a temática do livro não me atraiu, não é das obras que costumo ler.

    Beijos:*
    treslivrolatras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. A capa do livro é uma gracinha!
    Eu adoro fantasia, mas estou um pouco enjoada no momento.
    Sabe, quando tudo parece mais do mesmo?
    POis é, é a sensação que tenho tido com esses livros.
    Fico feliz que tenha curtido a leitura, não a faria no momento.
    Desejo sucesso a autora!

    Raissa Nantes

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Nossa que bacana! Fiquei curioso! Eu venho deixando fantasia de lado por um tempo pois estou achando tudo "muito igual", mas eu vou te contar que fiquei bem curioso com esse! Deve ser muito bom mesmo. Ainda mais eu que gosto muito do gênero! Ótima resenha!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Oi Jo!
    Ahh gente que livro legal. Amo fantasia, principalmente quando os autores trabalham com os elementos da natureza. Já gostei demais. E o traço da bonequinha, me lembrou muito Sailoor Moon. Pareceu demais, chega bateu uma nostalgia. Kaira parece ser uma personagem muito forte.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oiii Joanice, tudo bem?
    Menina eu fiquei completamente apaixonada por essa sua resenha, achei a capa um amor e uma fofura, a história não conhecia ainda e fiquei bastante curiosa, adorei as imagens que escolheste também.
    Abraços

    ResponderExcluir
  7. Oie
    não é meu tipo de leitura mas bem legal a dica e o enredo, uma amiga que vai adorar a dica então vou indicar pra ela

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. OOI!
    Como amante do gênero, clarooo que me interessei pela história. Com a premissa dele e seus comentários positivos, fiquei bastante curiosa para realizar leitura! ❤

    ResponderExcluir
  9. oie, parece um livro bem bacana, cheio de aventuras, e que bom saber que os personagens forma bem construídos, admiro isso em um livro e quando ele deixa esse gostinho de quero mais como ele te deixou. espero ler.

    ResponderExcluir
  10. Olá Joanice...
    No meu blog a Ana que leu esse livro e tenho que dizer que ela ficou apaixonada pela história assim como ela amor o segundo livro. Então, Tenho certeza que você vai amar também.
    Adorei a sua resenha, parabens

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  11. Mais uma fantasia para minha lista de leitura. Adorei toda essa distopia dos elementos na série, o livro tem cada personagem fantástico não é? De todos acho que fiquei fã do elemento trovão, vou buscar ler esse primeiro livro antes que lancem a continuação.

    ResponderExcluir
  12. Achei a premissa muito interessante, mas ao meu ver essa capa ficou infantil demais se comparado a grandiosidade da aventura que a história traz. Ainda assim adorei, com certeza leria!!

    ResponderExcluir
  13. Olá, sua resenha está maravilhosa, esse realmente não é o tipo de fantasia que mais me chama atenção, os elementos épicos também não ajudam muito já que eu nao curto coisas do tipo, mas você realmente conseguiu nos passar que adorou o livro

    ResponderExcluir
  14. Acho a capa desse livro uma gracinha e a sinoose tb é bem interessante, mas é um gênero que eu não leio muito... O legal é que sempre vejo ótimas resenhas sobre ele.
    Bj

    ResponderExcluir
  15. Ola Jo lindona

    Eu adoro fantasia, ainda mais com Feiticeiros, não conhecia o livro, achei a premissa bem interessante, lendo sua resenha tenho a impressão que o enredo foi bem trabalhado sem enrolação. achei as capas lindas, com certeza o livro vai entrar para minha lista de leituras. beijos e ótima resenha

    Joyce
    wwww.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  16. Hello! Tudo bem?
    Que capa mais lindinha!
    Nao conhecia o livro A Chama da Esperança: A Princesa Renegada #1, mas achei a historia bem interessante.
    Despertou meu interesse e creio que vou gostar mto.
    Adoro uma fantasia e essa parece ser das boas.
    Beijos

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  17. Olá! Adorei sua resenha, mas esse livro eu pularia, não faz o meu estilo. Você mostrou em detalhes sobre o livro e todos os seus personagens sem dar spoilers. Mas essa obra eu deixo pra depois.

    ResponderExcluir

© Poesia que encanta a vida - 2016 | Todos os direitos reservados. | Tecnologia do Blogger