.14 de out de 2016

[Resenha] Rainha de Copas - Colleen Oakes



Título: Rainha de Copas #1 The Queen of Hearts
Autor: Colleen Oakes
Editora: Universo dos Livros
Ano: 2014
N° de Páginas: 216
Sinopse:
Nem todo conto de fadas tem um final feliz...
Como princesa do País das Maravilhas e futura Rainha de Copas, os dias de Dinah são uma monotonia sem fim. São muitos chás, tortas e uma série de humilhações causadas pelo Rei de Copas, seu pai. O momento mais esperado de seus dias é quando é visitada por Wardley, seu melhor amigo de infância, e futuro Cavaleiro de Copas - e o amor de sua vida.Quando a coroação de Dinah se aproxima, uma sequência de eventos sangrentos sugere que algo errado está acontecendo nos extravagantes salões do palácio. A princesa terá de desvendar esses mistérios antes que ela perca a cabeça para um inimigo sagaz.Personagens conhecidos como o Gato de Cheshire, o Coelho Branco e o Chapeleiro Maluco fazem parte da narrativa que encantará os leitores com uma nova perspectiva do País das Maravilhas, criado por Lewis Carroll.


A Rainha de Copas é conhecida no livro Alice no País das Maravilhas como uma mulher tempestuosa e apaixonada por tortas e cortar cabeças.

Colleen Oakes traz uma história alternativa sobre a vida dessa mulher que se tornou uma rainha levada pelas suas emoções e que não sabe ser contrariada.

Já se perguntou quem foi a Rainha de Copas antes de sua coroação? Como era como criança? Sempre foi dita como malvada? Como era tratada pelos seus pais?

“ O par de tronos de coração era parte da história do País das Maravilhas: era sabido que, quando alguém senta no trono, a magia é canalizada pelos corações abertos e você se torna sábio. ”

Dinah é a herdeira do trono do País das Maravilhas é filho do temido Rei de Copas que governa o país com “punho-de-ferro” e nunca soube o que é fracasso em suas lutas. Sua maior glória foi ter abatido o povo que vive além das Montanhas Yurkies que sempre saqueava seu reino e assassinava seu povo. A mãe de Dinah morreu quando ela tinha 10 anos e a deixou com seu irmão Charles – leia-se o maravilhoso Chapeleiro Maluco – nas mãos de um pai sem afeto por eles.

Ela como princesa de Copas sempre foi obrigada a ser instruída em História, Geografia, Línguas e Princípio de lutas pelo seu tutor Harris que é um homem alegre e cuidadoso com a princesa juntamente com sua auxiliar Emily. Dinah sempre viu Harris como um pai de verdade, porque ele contava histórias maravilhosas, levava-a para passear, aliviava seus pesadelos e a defendia dos surtos de ira do Rei de Copas.


Dinah tem um melhor amigo chamado Wardley que sempre foi seu companheiro em todas suas descobertas e aventuras e além de ser o amor de sua vida. Ela sempre conviveu com ele e sua família e quando sua mãe faleceu, a mãe do rapaz a cuidava sempre que podia.

No dia de uma grande cúpula administrativa, a futura rainha de Copas teve uma surpresa inesperada: Seu grande pai assumiu ter traído sua falecida mãe e desse adultério nascera uma menina linda que tinha os mesmos olhos azuis do pai, cabelos louros e uma beleza angelical que se chamava Vittiore e que ganharia a atenção total de seu pai.

O coração da princesa foi destruído e um grande ódio nasceu em sua alma. Naquele momento ela decidiu não se aproximar da filha bastarda de seu pai e seria apenas capaz de amar seu irmão gentil e talentoso Charles além de Harris e Emily e claro, seu amado Wardley.


Os anos foram passando e a coroação da princesa de olhos negros furiosos e intimidantes foi chegando e a ansiedade foi crescendo no coração dela até que num jantar real, Dinah recebeu um bilhete que ela deveria falar com Faina Baker nas Torres Negras. Ela conta a seu amigo e juntos vão as tenebrosas torres do tormento e descobrem algumas verdades ocultas pelos delírios da prisioneira que parece ter vislumbres do futuro e conhecer o destino da futura temida Rainha de Copas.

“Eles temiam sem conhecê-lo, idolatravam-no sem prova alguma de sua
divindade. ”

Uma grande tragédia acontece sob a vida de Dinah na véspera de sua coroação e seu destino parece tomar um rumo sem pedir permissão da jovem para prosseguir e sua cabeça parece ser o prêmio que seu pai quer neste momento.

Quais serão os enigmas que Faina falou a Dinah? Por que seu pai a odiava tanto? Qual tragédia se abateu sob a jovem princesa? Qual será a verdadeira história sobre sua meia-irmã Vittiore?

Uma história de aventura e segredos bem elaborada que me conquistou desde as primeiras páginas até um final eletrizante e em ponto para o próximo livro.

Dinah é uma jovem aventureira e dona de si, mas vacila quando a presença de seu pai está diante de si. Ela tem uma autoridade natural, porém desconhece esse poder sob os outros. É solitária e necessitada pelo amor negado pelo pai. Adora seu irmão Chapeleiro Maluco que sempre o visita para ver como está e saber mais sobre seus famosos chapéus. Sua convivência com sua irmã é inexistente, porque não tolera saber que seu pai traiu sua amorosa mãe.

Eu brincando de maquiagem de Rainha de Copas

O Rei de Copas é forte, autoritário e claramente um homem influenciado pelo seu conselheiro Cheshire que parece ser uma pessoa gananciosa e dissimulada que vire e mexe perturba o equilíbrio da princesa e a mesma acredita que fez seu pai odiá-la. O Rei parece não amar ninguém verdadeiramente e tive certeza disso quando descobri coisas sobre seu passado.

Harris e Emily são os tutores de Dinah e fiéis conselheiros dela. Harris ama profundamente a princesa e sempre a ajuda com seu crescimento diante a realeza e controla seu gênio teimoso e reativo, mas sempre é ameaçado pelo Harris que abomina a lealdade e ternura do mordomo.

Ele era confiante e tranquilo, o tipo de homem que poderia liderar um exército e arrebatar os corações das mulheres com facilidade. ”

Wardley é o futuro Cavaleiro de Copas. Ele é sonhador, corajoso, determinado, apaixonado pelas guerras e história do País das Maravilhas, leal a Coroa e principalmente apaixonado pela princesa e esse amor que ajuda Dinah a se manter firme no seu propósito de ser uma rainha melhor que seu pai.

“ Charles não tem motivações ou política. O seu mundo é de maravilhas, algo que a corte não concede quando fazemos parte dela. ”

Vittiore é uma incógnita porque para mim ela sempre estava encenando diante o rei e os lordes e verdadeiramente era apenas parte de um plano macabro que só vai ser relevado no segundo livro. Charles – leia-se o Chapeleiro Maluco – é um jovem divertido, apaixonado por criar obras-primas em forma de chapéus e apaixonado pela vida e por sua irmã Dinah.

Eu li rapidamente o livro e estou ansiosa pela continuação que vai sair em breve no Brasil, porque já foi lançado nos EUA e aguardo que seja na mesma linha aventureira e cheia de suspense do que esse.
A narração em terceira pessoa dar qualidade ao enredo e assim temos uma visão melhor sobre o amadurecimento de Dinah e as verdadeiras faces das pessoas que a cercam e a autora soube muito bem detalhar fatos e ocultar outros para o próximo livro.

Uma leitura deliciosa sobre uma das mais famosas personagens do País das Maravilhas inventada pelo talentoso Lewis Carrol e que foi bem explorada por Collen Oakes.

A diagramação tem fonte excelente com letras grandes e folhas amarelas dividas em quatorze capítulos.


Rainha de Copas dar voz a uma personagem que sempre foi vista como louca e desequilibrada e mostra que todos temos um pouco de maluco, vilão e mocinho.

Livro #2



13 comentários:

  1. Eu amo livros que contam uma nova visão nde contos de fadas! Amo releituras! Tenho esse livro porque achei a capa linda, mas ainda não tive oportunidade de ler. Pretendo ler em breve. Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá, acho que essa é a primeira resenha que leio desse livro e só por ela já preciso dele aqui na minha estante! Amo releituras de contos de fadas e de histórias clássicas e estou ainda mais animada em ler por se tratar da rainha de copas.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Joanice!

    Conhecia o livro só pela capa, mas mesmo assim não me interessei muito pela história... mas vou salvar ela aqui e procurar saber mais, vai que me interesso. Obrigada pela dica!

    Sucesso com o blog sempre!
    Beijos, Belle.
    floraliteraria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Adoro Alice, não tinha gostado muito da premissa desse livro, mas depois da sua resenha fiquei encantada com esse livro, uia fiquei muito curiosa com a 'bastarda' do rei ainda bem que você avisou que só vou ficar sabendo dela, mesmo, só no próximo livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Eu dificilmente curto livros que tenham alguma pegada com alguma releitura, principalmente as com O País das Maravilhas que não é uma história que eu ame. Felizmente, tenho gostado muito mais das releituras que a original ultimamente, não sei se leria no momento, mas é um livro que não ficaria de fora da minha lista de desejos.

    Raissa Nantes

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Achei a premissa do livro muito interessante e fico muito feliz que a continuação já esteja para sair aqui no Brasil, pois odeio esperar o lançamento do próximo volume.
    Conhecer um pouco mais sobre a Rainha de Copas, principalmente antes dela se tornar a tal rainha é bem legal e assim podemos ver o porquê dela ter adquirido uma personalidade um tanto excêntrica. Achei a capa muito bonita.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Não li esse livro, mas a Gaby lá do blog é apaixonada pelo livro!!
    Fiquei ainda mais interessada em ler!!
    Parabéns pela resenha!!

    #Ana Souza

    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  8. OOi!
    Amoooo Alice no no País das Maravilhas, assim como releituras. Morro de vontade de ler esse livro, parece ser ótimoo! Sua resenha positiva só aumentou minha vontade!!!! Espero ter a oportunidade de lê-lo em breve.

    ResponderExcluir
  9. Oie, jo, saudadessss. :) adorei a resenha e essa premissa de podermos conhecer um pouquinho o lado da rainha de copas, que como você mencionou é sempre considerada a vilã, mas todos tem suas motivações. Espero que o próximo livro seja tão bom quanto esse. fiquei cheia de vontade de ler.

    ResponderExcluir
  10. Oiwe, tudo bem?
    Adorei a sua resenha, e como sou apaixonado por Alice achei bem interessante o foco na Rainha de Copas. Ainda não conhecia mas a forma como a personagem central é apresentada torna o livro único, e vou buscar ler antes que lancem por aqui o segundo.

    ResponderExcluir
  11. Oie
    não lembro se conhecia o livro mais parece ser muito legal, gosto quando os livros se inspiram em contos de fadas, boa dica e boa resenha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi Joanice, sua linda, tudo bem?
    Sempre adorei Alice, e quando vi esse lançamento fiquei empolgada para ler. Já tenho o livro comigo, me falta tempo mesmo. Sua resenha me deixou louca, nossa, eu me vi vidrada na sua resenha. Estou mega curiosa para saber porque o rei a odeia, quem é realmente essa filha ilegítima e esse conselho parece conspirar, mas qual o motivo? Gostei de ver o lado humano dela e que ela tem pessoas que a amam verdadeiramente e que ela ama também. Adorei sua resenha!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Opa! Adorei essa releitura, tanto que estava lendo o livro da Alice algumas semanas atrás, queria ter tempo pra poder ler essa obra, pois fiquei cativado e com aquela vontade para ler. Mas vou esperar chegar as férias.

    ResponderExcluir

© Poesia que encanta a vida - 2016 | Todos os direitos reservados. | Tecnologia do Blogger