.15 de fev de 2017

[Cine Pipoca] Ouija: A Origem do Mal

Título: Ouija: A Origem do Mal
Ano: 2016
Direção: Mike Flanagan
Gênero: Terror/Thriller
Duração: 1h39min.
Elenco:
Elizabeth Reaser
Henry Thomas
Annalise Basso
Parker Mack
Lulu Wilson
Doug Jones

Sinopse:
Doris (Lulu Wilso) é uma garotinha solitária e pouco popular na escola. Sua mãe é especialista em aplicar golpes em clientes, fingindo se comunicar com espíritos. Mas quando Doris usa um tabuleiro de Ouija para se comunicar com o falecido pai, acaba liberando uma série de seres malignos que se apoderam de seu corpo e ameaçam todos ao redor.

 Prepare seu coração para um filme que causa medo e lhe leva para uma paranoia constante, na qual espíritos podem estar à espreita esperando para que lhe convidem para adentrar em nossas vidas.


Alice Zander é uma falsa cartomante que finge se comunicar com espíritos. Ela perdeu o marido em um acidente e desde então tenta sobreviver com o pouco que ganha para sustentar suas duas filhas: Paulina e Doris.

Paulina é uma jovem de 15 anos que sente a falta de seu amado pai e encontrou nas escapadas noturnas de sua casa, a forma de lidar com essa perda repentina e não entende que sua mãe luta diariamente contra o mundo para dar o melhor para ela e sua irmã. Doris é uma menina solitária de 9 anos que parece sensível ao plano espiritual e com sua inocência acredita que sua mãe faz coisas sobrenaturais e não uma farsa.


Numa das saídas de Paulina para casa de sua amiga, ela se depara com o tabuleiro dos espíritos: o famoso Tabuleiro de Ouija que é um meio de comunicação com as entidades espirituais que ainda estão no plano físico. Os meninos incitam em usar o mesmo e uma das meninas acaba atormentada, porque claramente tem medo de lidar com coisas espirituais. O jogo é interrompido com a chegada da mãe de Paulina dando um sermão que necessita da ajuda dela em casa.

Alice vai à loja de utensílios para seu trabalho e se depara com o tabuleiro de Ouija e acaba achando uma boa ideia em leva-lo para trabalhar com seus clientes. Ao anoitecer, todos vão dormir, exceto Doris que é atraída pelo tabuleiro maligno e faz sua primeira comunicação com os espíritos. Ela se sente bem com isso, porque acredita que seu pai está ali e vai ajuda-las com as dívidas.


Os dias se passam e o poder de comunicação de Doris com os espíritos aumenta assustadoramente e a menina se transforma. Passa a ser sóbria e ausente na escola. Sua irmã percebe sua mudança e alerta sua mãe e é neste momento que a garota apresenta seu dom para sua mãe e irmã. Alice sente-se maravilhada, porque pode ajudar as pessoas, mas Paulina acredita que dificilmente seu pai se comunicaria com elas e faria que Doris se transformasse em uma pessoa triste e assustadora.

O que Alice não sabia é que Doris sabia se comunicar com os espíritos através do Tabuleiro de Ouija, mas não eram espíritos de luz e sim entidades malignas que tomaram o corpo da menina para continuarem com suas maldades e vinganças.


O padre da escola das meninas é chamado para ajudar nessa luta de libertação que implicará numa ruptura do mundo espiritual com o físico e a liberdade do Mal em nosso plano, causando caos e sofrimento em todos.

Por que os espíritos se apoderaram de Doris? Por que não sua mãe? Que espíritos estavam atormentando àquele lar? Será que seria o pai de Paulina e Doris? Qual o verdadeiro poder do Tabuleiro de Ouija?

Alice é uma personagem muito “cega” aos verdadeiros acontecimentos que rondam sua vida e o que tem atormentado sua família. Quando Doris aparece com esse “dom”, ao invés de investigar a fundo que espíritos estavam por perto e quais suas intenções, ela simplesmente deixa que uma criança de 9 anos guie suas decisões e no final se depara com uma realidade cruel e visceral. A vontade de falar com seu falecido marido acabou destruindo sua razão.


Paulina é uma personagem que começa o filme sendo uma típica adolescente irritante e que está descobrindo a delícia do que é se apaixonar e dar seu primeiro beijo, porém não perde em momento algum sua capacidade de enxergar as reais intenções das “coisas” que rondam sua família e ela se torna a fortaleza daquelas três mulheres sozinhas.

Doris é a típica menina dos filmes de terror que dar medo logo que a vemos. Ela tem uma áurea sombria e atrativa para os espíritos. Sua inocência e ingenuidade são essenciais para os espíritos se apossarem sem dificuldade seu corpo. Ela não compreende que os mesmos são malignos e se aproveitaram do local onde elas estão e a fragilidade delas.


O enredo é baseado na obra Ouija de 2014 e é bem trabalhado, porque a história é atrativa e cativa logo nos primeiros momentos. As atrizes que fazem respectivamente a família Zander interpretam muito bem seus papéis e transmitem aos telespectadores toda a tensão da trama, porém o destaque vai para Lulu Wilson que faz a assustadora Doris, porque essa atriz arrasa nas suas aparições. Quando ela entra em cena, não há outra “estrela” brilhando do que ela.

No meio do filme, nas cenas que o padre aparece para investigar o comportamento de Doris acabam sendo “mornas”, porque o ator não se encaixa muito bem no exigido do papel, todavia isso não tira a qualidade das cenas atormentadoras e eletrizantes do filme.



Ouija: A Origem do Mal é uma produção que deixa as pessoas em tensão, alertas e angustiadas com o destino das Zander. Um filme de terror que cria um ar de clássico do cinema através da fotografia, trilha sonora e clara, pelas cenas de terror que causam gritos e pânico em quem assiste.

Recomendo para quem não tem medo de espíritos e quem tem um fascínio pelo tabuleiro mais famoso do mundo, o Tabuleiro de Ouija, mas lembre-se: Não jogue sozinho. Não jogue num cemitério. Não se esqueça de agradecer.


12 comentários:

  1. Oi Jo!
    Menina, creeeeedo! Não gosto desses filmes de terror! Tenho medo pra caramba e depois não durmo a noite kkkkkk
    Achei interessante sua resenha sobre Ouija e a pobre Doris que estava crente que poderia ajudar as pessoas com seu poder. Tadinha!
    Mas de resto, quando vem os malignos, prefiro ver nao! Haha
    Bj

    ResponderExcluir
  2. Oi, sou fã de filmes de terror, amor de paixão, mas um gênero que não me chama a atenção, são os filmes de espíritos, fantasmas, assombração, nunca fui com a cara u tenho muito medo, ainda não decidi. Mas coloca um com zumbis, vampiros, pessoas deformadas, que vou amar. Bjokas.

    ResponderExcluir
  3. Oie, eu super curto filmes e livros de terror, mas esse eu não vejo. tenho muito medo desse tabuleiro e nunca conseguiria assisti-lo sem surtar rsrsrs.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Cruzeeees, eu de certo seria a menina com medo de espíritos. Sempre que alguém me indica um filme como esse eu fico muito curiosa, geralmente o enredo é bem instigante. Mas eu simplesmente não sei lidar! kkkk Prefiro ficar na curiosidade por que só as fotos já foram o suficiente.

    Thamires Vicente
    memoriasdeumaleitora.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oiii Joanice, tudo bem?
    Eu realmente não me lembro de ter assistido esse filme, assisto quase todos os dias um hauhauhauaua mas vou procurar para download e rever com toda certeza, fico feliz com a sua postagem e fiquei querendo assistir o quanto antes.
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Joanine
    Uma coisa que gosto é quando os filmes fazem uma fotografia meio clássica, acho que fica tudo de bom. Mas terror definitivamente não é meu forte. Acho que até ariscaria ler um livro (depende), mas filme. Foi-se o tempo que eu assistia rs

    ResponderExcluir
  7. A possibilidade de eu ver esse filme? Zero total. kkk
    Eu tenho panico só de pensar em ver o trailer, não gosto nem um pouco dessa temática, nunca consegui me encantar. Deixarei a dica passar,quem sabe na próxima.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oiii!!!

    Eu não sabia do filme, apenas do livro. Não assistiria pq eu não gosto muito desse estilo não.
    Mas adorei sua critica! Muito bem escrita e envolvente!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Faz bastante tempo que não assisto nenhum filme do gênero por achar que não vão mais me deixar assustada.
    Porém, com essa premissa acredito que me agradará bastante. O difícil vai ser convencer o maridão a assistir comigo já que ele não gosta de nada que esteja envolvendo espiritos! rsrs
    Adorei saber mais sobre o filme e tenho certeza que a tensão com ele será garantida após ler sua resenha.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  10. Olá,

    Não sei se é esse o filme, mas sempre vejo um filme de mesmo nome colo recomendação no Netflix, só que eu odeio filmes de terror, todos os que já assisti foi porque fui obrigada pelo meu ex. Não é um estilo de filme que me agrada sabe.

    Beijos,
    http://entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Joanice, sua linda, tudo bem?
    OMG!!! Você me deixou com muito medo com essas imagens e com esse aviso no final, risos... Para os fãs de terror essa história com certeza é imperdível. E o filme parece ser muito bom. Eu só não o veria pois sou medrosa mesmo, não iria conseguir dormir a noite, risos...Ótima dica!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Eu tenho um sério problema com filmes de terror que não me dão medo, então até fico receosa quando alguém diz que um é muito bom. Adorei a sua dica e espero gostar tanto do livro assim como você.
    Beijos.

    ResponderExcluir

© Poesia que encanta a vida - 2016 | Todos os direitos reservados. | Tecnologia do Blogger