.19 de abr de 2017

[Resenha] O Garoto do Sonho - Erick Mafra

Título: O Garoto do Sonho
Autor: Erick Mafra
Editora: Astral Cultural
Ano: 2017
N° de Páginas: 128


Sinopse:
Maria Clara é uma jovem com uma vida comum, com pensamentos e rotina de uma vida comum. No seu primeiro dia de férias, presencia um acontecimento que a faz questionar a razão da vida. Sem encontrar respostas em sua própria mente, Maria Clara então abre espaço para se relacionar com quem tem respostas. Em um sonho, conhece um garoto chamado Eryn, que é de outro planeta, um representante de uma Nova Cultura que lhe mostra uma nova visão de amor, Deus, mundo e vida.

 
O Garoto do Sonho é um livro que nos leva a importância do Amor em nossas vidas e como ele transforma nossa visão do mundo e principalmente modifica nossa relação com nossos semelhantes.



Maria Clara é uma adolescente como tantas outras por aí. Suas férias acabaram de começar e já iniciou dormindo demais. Nada para fazer. Sem mensagens nas redes sociais, apenas a mãe perguntando se já almoçou. Nenhuma mensagem de Pedro – seu boy -, então restava apenas inventar algo para fazer nesse dia tão patético e entediante.

“Às vezes, você só precisa parar de pensar um pouco e colocar aquela música.”

Ela decide por fazer uma caminhada pelo bairro. Ela tenta interagir com as pessoas dando “Bom dia”, mas é ignorada com sucesso. Quando está terminando sua atividade de férias, ela se depara com um barulho intenso e agudo de sirenes que indicam que um acidente ocorreu por perto. Um carro bateu numa bicicleta, sorte que o garoto da bike não sofreu qualquer lesão. Maria sentiu-se triste ao ouvir as pessoas destilando ódio de suas bocas comentando sobre o “ladrão” que não morrera com o acidente.

Clara volta para casa, mas sente-se abatida e triste ao ver que as pessoas distribuem ódio e palavras torpes gratuitamente e filmam acidentes e brigas sem se importar com os envolvidos. Ela adormece pensando no ocorrido e tem seu primeiro contato com o menino de cabelos coloridos, rosto angelical e semblante que carrega amor e paz. Esse era Eryn.


O sonho, o encontro com o garoto misterioso que falava que Deus amava todos e se importava com tudo mexeu muito com a jovem. Ela estava se preparando para a festa de sua amiga Mariana e estava eufórica, porque encontraria Pedro, porém Eryn não saia de sua mente.

A garota chega atrasada a festa e é recepcionada por Pedro e seu lindo sorriso. É apresentada para algumas pessoas, mas é cativada por uma menina de cabelos azuis entrançados que parecia não se perturbar com os ruídos ao seu redor.

Pedro traz bebida alcoólica para Maria e ela recusa veemente, mas o jovem insiste e um a voz familiar diz que ela só bebe se quiser. Nesse momento, Clara se ver diante de Eryn que parece amigo da jovem garota de postura tranquila e cabelos azuis. Pedro fica enciumado e acha que Maria Clara tem um relacionamento ás escondidas com nosso jovem de cabelos coloridos e vai embora deixando nossa protagonista sozinha. Não sabia Maria que ali começava sua jornada com a Nova Cultura.

“Isso acaba de alguma forma acontecendo com elas, na cabeça delas, mesmo que não seja verdade.”

Ao chegar em casa, Maria tem outro sonho e seu encontro é com Nay que é uma menina doce de cabelos roxos que sorri com verdade e ternura. Eryn aparece e juntos dizem que o Amor é a essência de tudo e quem ama acredita no ser amado e que não há dúvidas onde o Amor reina.


Dias se passam e Pedro se afasta de Maria e a jovem sofre, acaba escolhendo se isolar de todos até que num pesadelo, nossa garota que estava buscando um objetivo para sua vida se encontra com outro amigo de Eryn e tem um encontro marcado com pessoas que lhe mostrarão que as pessoas podem sim viver de amor sem nenhum resquício de ódio e ira, assim transformando a Terra em uma emanação de solidariedade e compreensão entre a espécie humana.

Que cultura deve ser essa? Será que Maria Clara escolherá participar dessa missão de mudança? Por que o Amor tornou-se tão utópico quanto a Paz na nossa sociedade? Quem seria Eryn e seus amigos?
Erick Mafra nos presenteia com uma história sensível e esperançosa que nos lembra de que a vida só vale a pena se tivemos uma causa digna de luta, mas sem armas ou obrigação que vemos nos mais diversos sistemas econômicos, sociais e políticos que tiram a Liberdade e a Sensibilidade de seus participantes.


Maria Clara é uma jovem cheia de dúvidas sobre seu futuro e principalmente, sobre o que deve proteger e por quem ou o quê lutar para se sentir importante no meio social. Ela representa o mito da Caverna que só fora dela vemos o que realmente acontece. O problema da humanidade é pensar no material e esquecer que as emoções e sentimentos que nos conectam de verdade e isso que nossa protagonista aprende.

“[...] Para sentir-se só, você precisa se dedicar muito e imaginar muitas coisas.”

Eryn, Koy, Nay e Cynn são a personificação do Amor, Coragem, Ternura e Transmutação/ Evolução que transitam de um mundo para o outro com a missão de mostrar novas alternativas de vivência entre as espécies, trazendo a importância primordial dos sentimentos e sua influência em nosso comportamento.

Pedro é aquela pessoa que tem medo de agir, porque foi alienado por tanto tempo e, além disso, foi ferido e magoado que passou a desacreditar nos seres humanos, na bondade e principalmente no Amor.


O livro é uma contemplação da sensibilidade e do sistema de afeto que pode amenizar a tortura que se tornou viver em sociedade, na qual o outro nunca é respeitado se a Lei não agir. Erick traz com maestria isso através de um conto simples, mas profundo.

As ilustrações e as fotos são uma delicadeza à parte e me vi várias vezes me encantando com elas e observando por vários minutos. A fonte combina muito com os desenhos e imagens que acompanham o texto.

O Garoto do Sonho é uma leitura ímpar, fora do comum que nos choca com uma visão simples sobre “amar ao próximo como a si mesmo”.


3 comentários:

  1. Olá Joanice, tudo bem?

    Eu cheguei a ver algumas resenhas sobre o livro, mas achei o tema um pouco clichê. Ele me aparenta ser um romance juvenil, então vou indicar aos meus alunos que gostam muito de ler, rs.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Eu amo essa editora (um dos meus sonhos é publicar por ela) e esse livro parece ser muito bom! Ta minha listinha de leituras, que nunca termina, assim que tiver chance leio!

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Olá.

    Nossa, esse livro é bem bonito, né? Gostei bastante da diagramação e da trama. A história parece ser bem intensa e cativante, mas não é o tipo de livro que eu leria. Fico feliz que você tenha gostado e espero que outros possam gostar também, pois trata de questões importantes para a vida em sociedade.

    Beijos,
    Respire Literatura

    ResponderExcluir

© Poesia que encanta a vida - 2016 | Todos os direitos reservados. | Tecnologia do Blogger