.10 de abr de 2017

[Resenha] Segunda Chance - Kamila Villareal

Título: Segunda Chance
Autora: Kamila Villareal
Editora: Independente
Ano: 2016
N° de Páginas: 217
Compre || Amazon


Sinopse:

O engenheiro sueco Mikael Karlström vem ao Brasil para trabalhar em uma multinacional, junto com sua filha Marie. A jornalista Diana Ferreira está no auge de sua carreira em uma revista literária. Ao salvar a filha de Mikael de um ataque, Diana teria sua vida irremediavelmente alterada. Enquanto isso não acontece, a jornalista, sua filha, Céline e sua mãe, Lucrécia, vão levando uma vida pacata em uma casa rústica em Atibaia, interior de São Paulo. Dois adultos que terão um ano para redescobrir o amor, misturando português, inglês e sueco.
“O hábito de guardar coisas que um dia poderiam vir a ser usadas era hereditário na família Ferreira.”

Segunda Chance é um romance maduro e irresistivelmente cativante e assustadoramente real e que poderia ser a história de nossa vida. 

Mikael Karlström tem 40 anos e é recém-chegado na cidade Atibaia no interior de São Paulo juntamente com sua filha de 15 anos, Marie. Eles são pequena cidade de Halmstad na Suécia. Estão em solo brasileiro, porque Mikael agora é o engenheiro indicado para transmitir novos conhecimentos aos funcionários da Electrolux no país. 


Sua adaptação ao país se dar lentamente, principalmente com idioma, porque demanda tempo que Mike não tem e somente ele tem contato com as pessoas, já que domina um pouco o português e sempre pede para que Marie fique dentro de casa para não passar por problemas, pois não sabe a língua nativa dos brasileiros. 

“Mikael Karlström era seu pote de ouro no fim do arco-íris.” 

Como o Destino adora aprontar com todos, Marie na ausência do pai decide pedir um pouco de leite na casa da vizinha louca que adora escutar Céline Dion no último volume e pior canta juntamente rs. No caminho que tem uma distância de poucos mais de 40 metros de uma casa para a outra, a jovem é atacada por um maníaco que tenta a todo custo abusa-la. Diana – dona da casa vizinha – escuta juntamente com sua filha Céline – sim, em homenagem a cantora rsrs – o pedido de socorro de Marie – Help!Help! – e decide ajuda-la. 

Diana pega uma arma e pede para sua filha ficar dentro de casa. Ao sair ela ver o agressor e atira em sua perna. Céline sai de dentro de casa e auxilia sua mãe e a jovem atacada. A polícia chega e prende o criminoso. Ambas são levadas para prestar depoimentos e Marie receber os primeiros socorros. 

O pai de Marie chega e não encontra sua filha e fica preocupado. Após comprar uns mantimentos para a despensa da casa, ele é surpreendido por duas mulheres pedindo para acompanha-las até o hospital. Uma policial e a outra Diana. Não sabiam Diana e Mikael que seus caminhos estão sendo juntados naquele momento. 

Mikael agradece a Diana e a Céline – que falou em inglês com a Marie – em ter ajudado e cuidado de sua filha. A partir desse momento Diana coloca em sua mente em ser uma pessoa solidária e atenciosa com seus vizinhos. Ela começa a frequentar a casa dos Karlström querendo saber do bem estar dos dois, convidá-los para almoços e tudo mais. A mãe de Diana ver isso com certa preocupação, porque a filha tem algum motivo a mais para essa atenção especial com os vizinhos. 


Marie e Cel viram amigas. A brasileira começa a dar aulas de português para a sueca e seu pai. Viram companheiras de sala de aula e confidentes quando percebem que seus pais estão apaixonados e tentando romper com seus passados para conseguirem ter um relacionamento sem problemas. 

“ – Cada vez que você me toca, meu cérebro derrete, sua voz e seus beijos...me fazem perder a razão...Acho que quem fez alguma coisa foi você.” 

Diana é uma nova mulher mais forte, alegre e feliz depois que conheceu seu engenheiro, porque muito antes sofrera nas mãos do pai de Cel que era violento, ignorante e perigoso. Mikael apaixonou-se em pouco tempo por sua jornalista, pois encontrou carinho, dedicação e uma nova chance de amar nos braços de Diana. Porém, da mesma forma que as Forças Universais trabalham para unir as pessoas, elas também adoram colocar desafios que nem sempre são fáceis. 

Ciúmes, um ex-marido perigoso e ameaçador à espreita, a desconfiança de uma sogra e uma ameaça vinda de um momento de heroísmo somado ao retorno marcado de Mikael para à Suécia são os desafios para esse casal. Será que conseguiram vencer o relacionamento com data de acabar? Será que conseguirão lidar com seus fantasmas? E a falta de apoio e compreensão de alguns? Você entraria num relacionamento sabendo que teria que enfrentar distanciamento físico e ameaças de N formas? 

Agradavelmente surpreendente. Segunda Chance é um romance doce, dramático e cativante que me conquistou no momento que conheci os personagens que são tão reais que parecem que os conhecemos. 

“Ele a iludiu duas vezes, a enganou e a maltratou. Mas, ainda assim, deixou um presente maravilhoso, em forma de filha.” 

Diana tem 37 anos, jornalista e sócia na revista Querido Leitor juntamente com Denise – sua amiga de faculdade -, mãe de Céline e principalmente criou sua filha com ajuda de sua mãe, já que o filho do Wendigo que era o pai da menina se recusava a assumi-la e dizia que odiava a criança e conviveu com ambas até Diana não aguentar mais e ir embora para bem longe, onde ele não as encontrasse. Ela é forte, mas emocionalmente desequilibrada e teimosa até demais. Teve momento que eu queria estrangulá-la, porque parecia uma adolescente brigando e se posicionando. Além de ela ter um azar para lá de sobrenatural. Parece até que acumulou azar das reencarnações rs, porque ela passa por três situações delicadas e perigosas e sobrevive, porque não era o momento dela. 

Mikael é um amor de homem. Maduro, generoso, doce, atencioso e principalmente disposto a amar novamente sem se pretender muito com o passado. Ele assumiu a criação da filha após a morte de sua esposa Annika num acidente fatal e tenta a todo custo fazer seu relacionamento com Diana dar certo e conquistar a confiança de sua sogra Lucrécia. 

“Apesar do pulso firme, Mikael era carinhoso, sabia que era bom pai e que vinha fazendo um bom trabalho desde a partida de Annika.” 

Céline é bem teimosa como a mãe, todavia mais compreensível e flexível e algumas vezes parece mais racional em suas decisões e ideias. Odeia ter um nome famoso, mas ama sua mãe incondicionalmente. Marie é doce, falante e muito inteligente e tenta retornar à sua rotina após o ataque do maníaco e encontra em seus vizinhos, um caminho para um recomeço. 

Dona Lucrécia é uma avó para lá de engraçada e solta cada palavrão que eu pensava assim: “Se mamãe escuta eu falar assim, vai lavar minha boca com sabão rs”. Ela ama sua filha e neta e por isso sente-se ameaçada com o relacionamento do engenheiro sueco com sua sonhadora filha, porque teme que o retorno dele para seu país machuque mais ainda o coração de sua primogênita. 

Você pode pensar que é mais um romance, mas não é. Kamila envolveu suas paixões e tenho certeza um pouco de si nessa história. Suécia foi escolhida como país de Mikael e Marie por causa dos livros da série Os Homens que não amavam as mulheres que recomendo para todos e que fica mais evidente com os casos de violência contra as mulheres que é a temática chave nas obras de Stieg Largsson. Temos uma Diana que é jornalista que é a profissão de nossa autora e muitas outras coisas que tornam a história bem verídica nos dando a impressão de já conhecer os personagens. 

Algo que gostei mais ainda é que não existe aquele drama mexicano que vejo nos romances que vendem aos montes por aí. Fico irritada com mocinhas frágeis e que se entregam na primeira piscadela do bad boy e esquecem-se de pensar nas consequências e principalmente com quem estão se envolvendo. Aqui o casal é maduro e marcado por perdas dolorosas sendo mais cautelosos, porque tem famílias e não querem desarmonizar seus lares, entretanto deixando claro que não vão deixar de ser felizes por caprichos de familiares. 

Segunda Chance é o aviso de que a vida só termina – em plano físico – quando morremos. Que em vida mesmo tendo perdas e sofrimentos sempre podemos recomeçar através do amor e da esperança. 

“Silêncio antes de nascer, silêncio após a morte. A vida é puro ruído entre dois silêncios insondáveis.” (Isabel Allende)


23 comentários:

  1. Olá!

    Adorei a resenha! Você foi uma das poucas que pegou a referência da série Millennium! Muito obrigada pela sinceridade e fico muito feliz que tenha gostado de conhecer Micke e Diana!

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia esse livro, e confesso que a sinopse não chamou minha atenção... Mas quem sabe um dia eu não leia?
    Parabéns pela resenha!!!
    ateoriadaslaranjas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Bom, eu não conhecia o livro mas não me senti atraída para realizar a leitura. A premissa se mostrou interessante em alguns momentos mas no geral não me interessou.

    ResponderExcluir
  4. Oii, tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas ele parece ser muitoo interessante! Não leio muita coisa que envolva outros países, então, acho que pode ser bem legal. Parece ser um livro que promete abalar minhas estruturas, com certeza vai pra minha lista.
    Bjos

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem?
    Não conhecia a obra, mas adorei!
    Dica mais que anotada, espero ler em breve, um beijo.

    ResponderExcluir
  6. Sabe quando tu ama alguma coisa? Foi essa resenha e esse livro! Não sabia que a Kamilla escrevia e fiquei muito contente e desejo muito sucesso! Já corri na Amazon pra baixar o meu!

    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Olá,

    Não conhecia a obra e achei fantástica a forma que você apresentou ela. Também odeio casais frágeis, na qual a mulher "necessita" do homem sem motivos. Vou fazer a leitura do livro assim que possível! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  8. Já conhecia o livro e fiquei curiosa, infelizmente é muito extenso para que eu leia em e-book. Espero que a Kamila publica fisicamente mais pra frente, ai eu vou poder conferir toda essa trama intrincada que ela criou.

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  9. Que estória incrível! Já gostei de todos os personagens kkk. Que bom que o Mikael e a sua filha conseguiram não apenas ajuda em relação a se adaptarem, como também um novo recomeço. Sua resenha está demais! Não conhecia esse livro, mas já estou curiosa para saber como será o desenrolar dessa estória. Obrigada pela dica.Bjss!

    ResponderExcluir
  10. Bom, minha impressão? Tem umas coisas meio improváveis que acontecem rsrs eu não sei se iria funcionar para mim. No mais, sua resenha está bem feita e gostei de todos os pontos elucidados.

    ResponderExcluir
  11. Oi, Joanice
    Pensamos a mesma coisa sobre as mocinhas frágeis. Acho que iria gostar desse livro, pelo elogio feito ao casal. A começar pela capa que já chama bem atenção. Linda dica.

    Blog Livros, vamos devorá-los

    ResponderExcluir
  12. Obrigada por reforçar os benefícios que terei ao colocar este livro na lista de leituras futuras. Ainda não consegui tempo para pegar os e-books, porque minha mente se recusa a concentrar com eles como concentro com livro físico. Loucura, né? Mas gostei da premissa, gostei que tem jornalista e acho que vou curtir muito este livro. Abraços!

    ResponderExcluir
  13. Heiii, tudo bem?
    Ah que lindo esse livro, fico feliz que mais autoras nacionais estejam fazendo mais sucesso.
    Ainda nao conhecia a hsitória, mas so de ler já gostei e fiquei emocionado.
    A capa está mto fofa e adorei a premissa, vou tentar ler depois.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  14. olá, sua resenha foi bem detalhada deu para entender bastante sobre a história. No momento não é o que estou procurando para leitura. Mas me parece uma boa história.

    ResponderExcluir
  15. Também não gosto daqueles dramas mexicanos, me cansa quando vejo que a história segue para este rumo e que a protagonista é totalmente influenciável e bobinha.
    Muito bom saber que o casal desta história não pende pro lado bobo do romance e que a maturidade dele serve como um diferencial.

    Fiquei com vontade de ler este livro :D

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Acho essa capa linda, a premissa é bem diferente e seria um ótimo livro, pois parece ser uma história, sem clichês. Leria sim, vou colocar na lista de leituras!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Eita, eu logo julguei o livro como uma mulher fragio se apaixonando por um homem forte e rico, mas pela sua resenha não é nada disso né? Adorei suas impressões sobre o livro e me deu vontade de ler. Parabens pela resenha!

    MEMÓRIAS DE UMA LEITORA

    ResponderExcluir
  18. Olá! parabéns pela resenha, achei a história bem interessante, vi a Kamila divulgando no blog dela e fiquei curiosa para saber mais. Parece ser um romance bem gostoso de ler, dica anotada, beijos!

    ResponderExcluir
  19. Oii, essa história é bem intensa não é? Senti a história um pouco misteriosa, o que posso estar enganada. Fiquei curiosa com a história e com certeza vou querer lê-la. Parabéns pela resenha.

    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Oie, tudo bem!?! Ainda bem que as autoras estão começando a ver que mulheres bem sucedidas e bem resolvidas também são capazes de gerar boas histórias.
    Gostei de como vc nos apresentou a obra e essa mistura de cultural parece bem interessante.
    Dica anotada.
    Bjs

    ResponderExcluir
  21. Olá, Ivanice.
    Bela resenha. O livro parece ser bem construído, principalmente por ter personagens tão complexos.
    Gostei da lição que o livro passa.

    ResponderExcluir
  22. Oiii!

    Conheço a autora e ela respira essa série Millennium (chega até ser irritante, desculpa Kamila) fiquei muito feliz em ver a resenha da obra aqui e em saber que curtiu a leitura, ela é uma fofa e merece ganhar espaço! A resenha está linda.

    Beijinhos,

    ResponderExcluir
  23. Oi Joanice, sua linda, tudo bem?
    Fico feliz em encontrar o livro da Kamila aqui. Não é fácil ter que ir viver em outro país ainda mais sem saber a língua correndo perigo. Eu gosto muito de livros em que o casal encontra a cura um no outro. Estou torcendo para que ele não tenha que ir embora e fique com ela!!!! Sua resenha ficou ótima, dica mais do que anotada.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

© Poesia que encanta a vida - 2016 | Todos os direitos reservados. | Tecnologia do Blogger