.24 de mai de 2017

[Resenha] Matéria Escura - Blake Crouch

Título: Matéria Escura
Autor: Blake Crouch
Editora: Intrínseca
Ano: 2017
N° de Páginas: 352


Sinopse:
Essas são as últimas palavras que Jason Dessen ouve antes de acordar num laboratório, preso a uma maca. Raptado por um homem mascarado, Jason é levado para uma usina abandonada e deixado inconsciente. Quando acorda, um estranho sorri para ele, dizendo: “Bem-vindo de volta, amigo.”Neste novo mundo, Jason leva outra vida. Sua esposa não é sua esposa, seu filho nunca nasceu e, em vez de professor numa universidade mediana, ele é um gênio da física quântica que conseguiu um feito inimaginável. Algo impossível. Será que é este seu mundo, e o outro é apenas um sonho? E, se esta não for a vida que ele sempre levou, como voltar para sua família e tudo que ele conhece por realidade?Com ritmo veloz e muita ação, Matéria escura nos leva a um universo muito maior do que imaginamos, ao mesmo tempo em que comove ao colocar em primeiro plano o amor pela família. Marcante e intimista, seus múltiplos cenários compõem uma história que aborda questões profundamente humanas, como identidade, o peso das escolhas e até onde vamos para recuperar a vida com que sonhamos.


“O que mais seria capaz de me fazer perder o contato com minha identidade e minha realidade em questão de horas, colocando em dúvida tudo que eu pensava conhecer?”

Matéria Escura é uma obra que explora a teoria do “Buraco da Minhoca” de uma forma inteligente, sagaz e atraente para os leitores.


Jason Dessen é professor universitário, na qual leciona Física na Universidade de Lakemont College e é casado há quinze anos com Daniela Vargas e desse relacionamento tiveram seu filho adolescente Charlie. Jason é um homem ainda frustrado com aquela incerteza de ter feito as escolhas certas, porque sempre sonhara em ser um pesquisador renomado e altamente reconhecido, mas vira esse plano afundar quando Daniela aparecera grávida e tudo teve que ser deixado de lado para receberem a chegada do seu filho Charlie.

Sabe aquelas pessoas que parecem não entenderem que toda escolha tem uma renúncia? Então, o professor Dessen é um desses seres humanos que vive no mundo da imaginação de como teria sido “se” e não na realidade que o cerca. Ele é feliz, mas sente-se incompleto até que o Destino – com “D” maiúsculo, porque a ocorrência ultrapassa o que acreditamos – intervém nessa “maré” de melancolia e nostalgia de nosso personagem principal e tudo muda drasticamente na noite que Jason vai dar os parabéns pela pesquisa do seu amigo de faculdade, Ryan Holder no pub Village Tap.



Ele promete que em quarenta e cinco minutos estará de volta em casa com um pote de sorvete para ficar com sua família. Não sabia ele que não voltaria a ver Daniela e Charlie tão cedo. Até os veria, mas o Destino brincaria com tudo que estudo até agora na Física Quântica e colocaria em xeque se ele estava realmente feliz com o que tinha no presente.

“– A gente fica tão imersa na rotina que acaba deixando de ver as pessoas que amamos como realmente são – continua ele – [...]”.

Seria o presente, o passado e o futuro uma linha contínua, na qual os três não existam, mas sejam apenas meros conceitos para que nossa limitada capacidade de compreensão cronológica entenda o que é “Tempo”? Lembrando que o Tempo nunca foi uma Lei Universal, segundo Einstein com sua Teoria da Relatividade. Então, seria possível viajar pelo tempo? Seria completamente possível coexistir ao mesmo tempo Multiversos alternativos à realidade que estamos vivenciando agora? Se fosse possível AGORA, vocês optariam viver outra realidade ou estão satisfeitos com sua existência nesse plano?


Jason Dessen é um professor que antes de se casar, era apaixonado pela teoria dos Buracos Negros e Fendas Temporais, na qual poderíamos ter diversas realidades alternativas acontecendo paralelamente a que estamos vivendo nesse momento, mas que seriam necessários alguns aparatos para tal feito, como, por exemplo, o manuseio da Matéria Escura que nada mais é que uma substância/força que mantém as estrelas, galáxias e todo universo unido. Só que a vida não é um livro de planejamento a ser seguido e o Destino traz um casamento e um filho para a vida de Dessen e a aparente frustração surge depois de ano para colocar em teste sua atual felicidade e escolhas.

“Ela me acolheu quando eu estava perdido;
Quando o mundo parou de fazer sentido.”

Daniela Vargas é uma professora de Artes que adora o que faz, porém assim como o esposo é corroída constantemente pelo fantasma do passado, na qual estava trabalhando para ser uma grande artista renomada e reverenciada, tendo sua própria galeria e projetos, porém venho a gravidez e tudo mudou. Só que diferente do marido, ela não ver como perda ou infelicidade sua escolha de ser mãe, porque sabe que sonhos nunca morrem, apenas ficam guardados esperando o momento certo para se realizarem.


Ryan Holder é um pesquisador renomado que trabalha com uma substância que induza aos Multiversos e sempre foi admirador do trabalho de Jason na faculdade e acreditava no potencial do amigo e ainda é amargurado, porque Dessen se casou com Daniela e ele sempre gostara dela e por isso provoca o amigo com seu sucesso e o comodismo de Jason em relação as suas pesquisas.

“[...] E essa matéria escura compõe a maior parte do universo conhecido.”

Matéria Escura tem um enredo muito científico e fluído que vai apresentando as teorias da Física Quântica sobre as Fendas Temporais através dos acontecimentos da vida de Jason. Dessen é muito inteligente, mas não tem confiança total nos seus conhecimentos e por isso é escolhido como “experimento” para essa história. Como você reagiria se soubesse que sua realidade pode ser uma diante milhares de possibilidades existentes, já que Tempo não é medidas universais e sim condicionada para nosso entendimento? Muito louco né? Agora tente compreender os sentimentos conflitantes de Jason nesse contexto.


Vocês podem pensar que é complicado ler essa obra, mas garanto que não, porque a história tem reviravoltas bem colocadas e principalmente pelo trabalho excepcional de Blake explora nossa insatisfação humana diante nossas escolhas de forma direta dentro de um contexto real, porque sempre achamos que “a grama do vizinho é mais verde que a nossa”. Queremos burlar sempre as leis sociais de que toda escolha precisa de uma RENÚNCIA e vale aí o bom senso e uma projeção mesmo que falha das consequências delas.



A capa do livro é simples, mas absorve toda a essência do que a Matéria Escura para nossa existência e fundamentalmente para o equilíbrio de nosso conjunto de planetas e a permanência de nossa existência. A fonte é agradável e as folhas amareladas combinam com o conjunto.

Matéria Escura é um thriller sci-fi original e promissor que coloca em questão nosso hábito de insatisfação contínua e sem fundamentação para existência e principalmente aprofundar a temática sobre escolhas, consequências e caminhos não seguidos.


11 comentários:

  1. Meu Deus!
    Que resenha foi essa?
    Eu já ia dizer... Esse livro é muito complexo, muito complicado e profundo para mim, mas vou te dar um voto de confiança, já que você jura que não é bem assim, que é um livro fluido e como amo livros com reviravoltas vou dar uma chance ao livro.
    Adorei a premissa, nunca li nada parecido. E parabéns pela resenha, ficou PERFEITA.

    ResponderExcluir
  2. Oie!
    Eu pensava que a leitura desse livro seria cansativa, mas fiquei bem interessada para ler. Ainda mais quando comentou sobre as reviravoltas na história.
    Com certeza vou querer ler esse livro, pois já notei que vou gostar, mesmo sendo diferente do qu estou acostumada a ler.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  3. Oiii Joanice tudo bem?
    Infelizmente dessa vez a obra não despertou meu interesse, mas fico feliz que tenha gostado e assim trazido a resenha para nós, além do mais, achei linda essa edição.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Uau! Já ouvi falar desse livro, mas ver sua resenha quero mto ler. Nós nunca estamos contentes com nada, sempre queremos mais. E quem nunca foi assombrado pelo fantasma do " e se" que atire a primeira pedra.
    Imagino que os personagens vão ter que lidar com suas escolhas, e consequências.
    Parabéns pela resenha impecável.

    ResponderExcluir
  5. Oiee Joanice ^^
    Eu ainda não conhecia esse livro, e de início, lendo a sua resenha, achei que era muito complexo e "físico" demais para o meu gosto...haha' mas ver você afirmando que não é tão difícil de entender me deixou curiosa. Só não sei se aguentaria o Jason...haha' li um livro com um protagonista parecido com ele recentemente e quase abandonei a leitura *-*
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  6. Olá! Nossa, amei essa premissa! Curto demais ficção e também sempre leio estudos sobre a teoria do buraco da minhoca, acho fascinante! Gosto bastante quando vejo assuntos da física trabalhados na literatura, parabéns pela sua resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?

    Adorei sua resenha. E a história é bem curiosa. Apesar de não ser meu gênero, vou dar uma oportunidade. Pois fiquei curiosa.

    Beijos
    Laneh Martins
    http://livrosetalgroup.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oii tudo bem??

    Tenho esse livro na estante e estou apaixonada!!! Acredito que é um tema complexo tratado de uma forma mais fácil para o leitor compreender.
    Estou louca para ler!!
    Adorei a resenha.
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
  9. Olá
    Não conhecia o livro, mas fiquei curiosa. Achei o enredo meio confuso, mas creio que se eu pegar o livro para ler vai ser fácil igual você citou em sua resenha. Parece ser um livro para se apreciar e ler com calma , pois todo detalhe parece ser importante. Parabens pela resenha ficou muito boa e as fotos também, beijos!

    ResponderExcluir
  10. A capa do livro é muito bonita, gosto muito do gênero e da proposta do livro, não sei se leria no momento, porque sci-fi pra mim só em doses homeopáticas, e já li algo esses dias, então preciso de um tempo pra digerir, mas com toda certeza já foi pra lista.

    Raissa Nantes

    ResponderExcluir
  11. oi
    Curto bastante livros com esses universos paralelos, outras realidades.
    Não conhecia a obra ainda e o que li aqui me deixou bem curiosa, confesso!
    Parece ser uma leitura bem envolvente, uma aventura e tanto.
    E apesar de não gostar muito de thrillers, fiquei interessada nesse.
    A edição parece estar bem caprichada mesmo.
    Espero poder conferir em breve.

    ResponderExcluir

© Poesia que encanta a vida - 2016 | Todos os direitos reservados. | Tecnologia do Blogger